Descrição de chapéu Financial Times

Mercado imobiliário de Frankfurt vive boom com proximidade do 'brexit'

Previsão é que bancos transfiram suas sedes de Londres para a cidade alemã

Olaf Storbeck
Financial Times

Faltando pouco para o "brexit", o mercado de imóveis comerciais em Frankfurt, a capital financeira da Alemanha, está em alta recorde.

Em 2018 o valor das transações fechadas na cidade subiu 36%, chegando ao recorde histórico de € 10,4 bilhões (R$ 44,2 bilhões), convertendo Frankfurt no mercado imobiliário comercial mais ativo do país, à frente de Berlim e Munique, segundo novas cifras do BNP Paribas Real Estate, braço do setor imobiliário do banco.

Escultura do euro em frente a Eurotower, na região central de Frankfurt
Escultura do euro em frente a Eurotower, na região central de Frankfurt - Lu Yang - 30.dez.18/Xinhua

A alta está sendo impulsionada por uma série de transações envolvendo grandes edifícios comerciais. Dois terços das transações envolvem valores de € 100 milhões (R$ 425 milhões) ou mais.

“Grandes investidores profissionais estão apostando numa performance positiva do mercado de edifícios de escritórios de Frankfurt”, explicou José Martínez, diretor gerente do BNP Paribas Real Estate, acrescentando que um fator que está contribuindo para a alta é a expectativa de que Frankfurt se beneficie do "brexit", a saída do Reino Unido da União Europeia.

Até 25 bancos sediados no Reino Unido já optaram por transferir operações e funcionários de Londres a Frankfurt, conforme mostrou em setembro uma pesquisa do banco Helaba, pertencente ao Estado e sediado em Frankfurt. Entre os bancos em questão estão o Goldman Sachs, Citi, JPMorgan e Barclays.

O estudo do Helaba previu que até 2020 o número de profissionais empregados por bancos estrangeiros aumentará em 2.000, chegando a cerca de 4.500. No longo prazo, a previsão é que o número suba para 8.000.

Em um primeiro momento o número total de vagas de trabalho transferidas será limitado, mas o grupo de marketing financeiro Frankfurt Main Finance estima que os ativos totais dos bancos nacionais e internacionais na cidade aumentarão em mais de um quinto, com a transferência de um valor entre € 750 bilhões (R$ 3,2 trilhões) e  € 800 bilhões (R$ 3,4 trilhões) para Frankfurt.

Mas a alta dos preços de imóveis –já incluído o cálculo de altas previstas dos aluguéis e valores de bens—está deprimindo os retornos. No último trimestre de 2018 o rendimento médio do espaço imobiliário comercial em Frankfurt caiu para 2,95%. Foi a primeira vez que ficou abaixo de 3%.

O BNP Paribas prevê que a atividade de transações imobiliárias caia um pouco este ano, já que o volume de imóveis no mercado é limitado. Martinez previu que o valor das transações totais chegará a pelo menos à média anual dos últimos cinco anos de cerca de € 7 bilhões (R$ 29,8 bilhões).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.