Descrição de chapéu Venezuela Governo Bolsonaro

Maduro pede que militares brasileiros detenham a 'loucura' de Bolsonaro

Ditador da Venezuela teme possibilidade de intervenção e proximidade entre Trump e Bolsonaro

Caracas | AFP

O ditador venezuelano, Nicolás Maduro, acusou Jair Bolsonaro de encorajar uma invasão militar em seu país e pediu aos soldados brasileiros que parem com sua "loucura".

"Eu peço às forças militares do Brasil que enfrentem a loucura de Jair Bolsonaro e sua ameaça de guerra contra a Venezuela", disse o presidente durante uma transmissão obrigatória de televisão, na qual ele também descreveu o brasileiro como "fascista" e "imitador de Hitler".

Durante ato com movimentos de esquerda, Maduro, cuja reeleição é questionada por mais de 50 países, disse que "um presidente brasileiro nunca ameaçou invadir um povo vizinho", e que, após a visita a Donald Trump e sua reunião subsequente em Israel com Biyamin Netanyahu, Bolsonaro "voltou mais louco do que nunca".

Durante o regime de Maduro, a Venezuela entrou na pior crise econômica de sua história moderna, com escassez de produtos básicos, e com hiperinflação que atingirá 10.000.000% este ano, segundo o FMI.

A crise levou 2,7 milhões de venezuelanos a emigrar desde 2015 —cerca de 100 mil pessoas entraram no Brasil vindo da Venezuela, gerando tensões na área de fronteira dos dois países.

O governo Trump, que renovou seus laços com o Brasil desde a posse de Bolsonaro, tenta pressionar a saída de Maduro com sanções, e reiterou que a opção de intervenção militar não está descartada, embora a possibilidade ainda seja prematura.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.