Em ataque, hackers roubam milhões de dados financeiros na Bulgária

Segundo especialistas, invasão pode ter comprometido registros pessoais de quase toda população adulta do país

Sófia | Reuters

Cerca de 5 milhões de cidadãos, estrangeiros e companhias na Bulgária foram afetadas no que está sendo considerado o maior caso de violação de dados do país, cuja população tem 7 milhões de habitantes. 

 

Segundo o ministro das Finanças, Vladislav Goranov, hackers roubaram milhões de dados financeiros dos contribuintes em uma invasão que pode ter comprometido quase todos os registros pessoais da população adulta na Bulgária.

Um especialista em cibersegurança, Kristian Boykov, foi preso na terça (16), acusado de ter envolvimento com o caso. Na quarta (17), porém, foi solto, depois de os promotores rebaixarem as acusações contra ele.

Viatura em frente à agência da Receita Nacional da Bulgária, em Sofia, na Bulgária
Viatura em frente à agência da Receita Nacional da Bulgária, em Sofia, na Bulgária - Dimitar Kyosemarliev/Reuters

Os promotores de Sofia, que seguem investigando o caso, descartaram a acusação inicial e reapresentaram uma denúncia de crime contra sistemas de informação, que tem como sentença máxima três anos. 

O problema com servidores na agência tributária aconteceu no final de junho.

Uma pessoa que afirma ser um hacker russo enviou um email à mídia local na segunda (15) oferecendo acesso aos dados roubados. O motivo do ataque não ficou imediatamente claro.

O texto no email afirma que o governo do país é corrupto e que o ataque comprometeu mais de 110 bases de dados, incluindo uma de informações “criticamente confidenciais”.

O ministro Goranov afirmou que cerca de 3% das informações da base de dados da agência foram afetados, embora a informação vazada não fosse confidencial e não colocasse em risco a estabilidade financeira dos cidadãos afetados. 
  
Goranov disse que uma análise inicial dos dados vazados mostra que não é possível desenhar nenhuma “conclusão substancial” da situação financeira de nenhum cidadão.  

O pesquisador de cibersegurança Vesselin Bontchev, professor da Academias de Ciências da Bulgária, afirmou que a escala dos ataques é grande. "Pelo que sei, esta é a primeira grande violação de dados pública na Bulgária", disse.

A principal organização comercial do país, BIA, disse que avisou o governo há um ano sobre possíveis falhas de proteção de dados.

Autoridades acreditam que hackers tenham tido acesso a um banco de dados da agência tributária do país explorando uma fraqueza em seu sistema de declaração de impostos do exterior.

O primeiro-ministro convocou o conselho de segurança nacional, segundo o ministro do Interior, Mladen Marinov.

Além de uma investigação local, a Bulgária também planeja procurar ajuda da agência de cibersegurança da União Europeia para auditar os seus sistemas mais sensíveis.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.