Papa faz alerta sobre inverno demográfico durante viagem à Bulgária

País de maioria ortodoxa recebe pontífice, que segue ainda para a Macedônia

Papa Francisco fala com jornalistas em Sofia, Bulgária, neste domingo (5)
Papa Francisco fala com jornalistas em Sofia, Bulgária, neste domingo (5) - Maurizio Brambatti/AFP
Sofia (Bulgária) | AFP

O papa Francisco expressou preocupação neste domingo (5) sobre o despovoamento da Bulgária.

"A Bulgária deve enfrentar as conseqüências da emigração, que ocorre nas últimas décadas, em que mais de dois milhões de cidadãos saíram em busca de novas oportunidades de emprego", disse Francisco, descrevendo "o despovoamento e o abandono de tantas cidades".

A declaração fez parte de discurso ante as autoridades civis e políticas búlgaras, após sua chegada à capital Sofia. O destino é o pontapé inicial de uma viagem de três dias na Bulgária e Macedônia, dois países com maioria ortodoxa.

O pontífice pediu ainda que o país tome atitudes para erradicar a emigração maciça de sua juventude e combater o "inverno demográfico" pelo qual está passando.

Segundo as Nações Unidas, a Bulgária é o país em que cresce no mundo, devido à emigração, as baixas taxas de natalidade e a mortalidade acima da média europeia. Este é um fenômeno que afeta muitos países da região dos Bálcãs e da Europa Central.

A população búlgara, agora com sete milhões de habitantes, em comparação com nove milhões após a queda do comunismo, poderia chegar a 5,4 milhões em 2050.

Para lutar contra a diminuição da taxa de natalidade, descrita como "inverno demográfico", o papa pediu mais esforços para criar "condições favoráveis para os jovens investirem suas novas energias e planejarem seu futuro pessoal e familiar", em seu " pátria ".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.