Descrição de chapéu The Washington Post Eleições EUA 2020

Buttigieg rebate críticas sobre sexualidade: 'Tenho orgulho do meu casamento'

Pré-candidato democrata sofreu ataques de apoiadores de Trump

Felicia Sonmez
The Washington Post

No domingo (16), Pete Buttigieg, ex-prefeito de South Bend, no estado de Indiana, rejeitou críticas à sua sexualidade, dias depois de aliados do presidente Donald Trump terem questionado se os americanos estão preparados para um candidato gay que beija seu marido no palco.

“Sou casado, numa relação de fidelidade, amor e compromisso. Tenho orgulho do meu casamento. E tenho orgulho do meu marido”, disse Buttigieg, candidato à indicação presidencial pelo Partido Democrata, no programa “Fox News Sunday”.

O candidato Pete Buttgieg (à dir.), ao lado do marido, Chasten, durante comício em Nashua, New Hampshire
O candidato Pete Buttgieg (à dir.), ao lado do marido, Chasten, durante comício em Nashua, New Hampshire - Matthew Cavanaugh - 11.fev.20/Getty Images/AFP

“Não vou ouvir sermões sobre valores familiares de gente como Rush Limbaugh ou qualquer pessoa que apoie Donald J. Trump como líder moral e político dos Estados Unidos”, prosseguiu. “A América já avançou. Precisamos de uma política de pertencimento que acolha a todos.”

Buttigieg estava aludindo a ataques do radialista Rush Limbaugh, que neste mês recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade de Trump. Em um episódio recente de seu programa de rádio, Limbaugh apresentou seus comentários como uma suposta análise de como os democratas encaram Buttigieg.

“Eles estão sentados lá e estão vendo o prefeito Pete –um sujeito gay de 37 anos [na verdade, Buttigieg tem 38], prefeito de South Bend, que gosta de beijar seu marido sobre o palco em debates. E estão dizendo ‘OK, como é que isso será visto, um homem gay de 37 anos beijando seu marido sobre o palco ao lado de Donald Trump, o Homem com H maiúsculo? Como é que vai ficar?’”, disse Limbaugh. 

Em outro episódio, Sebastian Gorka, ex-vice-assistente do presidente e consultor ocasional da campanha de Trump, falando em seu próprio programa de rádio, questionou por que Buttigieg, “um homem homossexual”, “está pregando sermões sobre a santidade da vida no útero”.

Buttigieg descartou no domingo a ideia de que sua sexualidade possa ser usada por Trump contra ele num possível confronto na eleição geral, destacando que foi reeleito prefeito de South Bend por grande maioria dos votos depois de ter se assumido gay publicamente.

Ele acrescentou que acredita que os americanos estão mais a favor da política da inclusão do que da divisão.

“O povo americano está a favor disso. Entristece-me ver no que o Partido Republicano se transformou, se abraça esse tipo de discurso homofóbico”, disse ele no “Fox News Sunday”.

Tradução de Clara Allain

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.