Opositora bielorrussa se exila na Lituânia após eleições

Svetlana Tikhanovskaia se candidatou contra o ditador Alexander Lukashenko

Minsk (Belarus) | Reuters e AFP

A líder da oposição bielorrussa Svetlana Tikhanovskaia juntou-se aos filhos na Lituânia depois de duas noites de confrontos após a contestada reeleição do ditador Alexander Lukashenko.

Tikhanovskaia , de 37 anos, emergiu na cena política há algumas semanas para montar o maior desafio em anos ao governo ao candidatar-se às eleições depois de seu marido ter sido preso.

Houve preocupação com o paradeiro de Tikhanovskaia depois de sua equipe de campanha não ter conseguido contatá-la por telefone horas depois de ela ter saído de uma reunião com funcionários da comissão eleitoral central.

Svetlana Tikhanovskaya
Svetlana Tikhanovskaya durante coletiva de imprensa após divulgação de resultados oficiais das eleições em Belarus - Sergei gapon/AFP

Sua equipe de campanha disse que ela foi forçada a deixar o país.

A opositora anunciou, em vídeo nas redes sociais, ter tomado a "difícil decisão" de deixar seu país por conta própria.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.