Descrição de chapéu Coronavírus

Presidente de Portugal recebe diagnóstico de Covid-19; veja líderes que tiveram a doença

Marcelo Rebelo de Sousa está assintomático e vai comandar país da residência oficial

São Paulo | Reuters

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, 72, recebeu diagnóstico de Covid-19 nesta segunda-feira (11). Assintomático, ele vai comandar o país de sua residência oficial no bairro de Belém, em Lisboa, e ficará em isolamento, segundo um comunicado oficial.

O presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma cerimônia às vítimas da Covid-19 em Lisboa
O presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma cerimônia às vítimas da Covid-19 em Lisboa - Patricia de Melo Moreira - 2.nov.2020/AFP

Rebelo de Sousa tem feito testes a cada dois dias. Na última segunda (4), segundo o jornal Público, esteve em contato com um assessor que recebeu o diagnóstico dois dias depois do encontro, na quarta.

Por ter sido um contato de baixo risco, o presidente manteve sua atividade normal após recomendações das autoridades de saúde. Desde então, participou de três debates com outros candidatos à Presidência —o país vai às urnas em 24 de janeiro, e Rebelo de Sousa está na disputa pela reeleição.

Todos os candidatos vão entrar em isolamento, pelo menos até os resultados dos testes. Os próximos encontros da agenda do presidente também foram cancelados.

Nesta segunda-feira, Portugal registrou um novo recorde de mortes em um único dia: 122. Ao todo, o país contabiliza 489.293 casos e 7.925 óbitos por Covid-19.

Um dos últimos líderes mundiais a se infectar foi Igor Matovic, 47, premiê da Eslováquia, após um encontro com Emmanuel Macron, presidente da França.

Macron, 43, recebeu o diagnóstico no dia 17 de dezembro e disparou uma reação em cadeia de testes e isolamentos na Europa por ter participado de diversos encontros com outros líderes nos dias anteriores.

O francês retomou suas atividades no fim do ano, após deixar de apresentar sintomas da doença.


OUTROS LÍDERES QUE TIVERAM COVID-19

MARÇO
Boris Johnson
, 56
premiê do Reino Unido (ficou três dias na UTI)

Albert, 62
príncipe de Mônaco

JUNHO
Nikol Pashinyan, 45
premiê da Armênia

Juan Orlando Hernandez, 52
presidente de Honduras

JULHO
Jair Bolsonaro, 65
presidente do Brasil

Jeanine Añez, 53
presidente interina da Bolívia

Aleksandr Lukachenko, 66
ditador da Belarus

SETEMBRO
Alejandro Giammattei, 64
presidente da Guatemala


OUTUBRO
Donald Trump, 74
presidente dos Estados Unidos (ficou 3 dias internado)

Boyko Borissov, 61
premiê da Bulgária

Abdelmadjid Tebboune, 75
presidente da Argélia (ficou 47 dias internado)


NOVEMBRO
Andrej Plenkovic
, 50
premiê da Croácia

DEZEMBRO
Ion Chicu, 48
premiê de Moldova

Emmanuel Macron, 43
presidente da França

Igor Matovic, 47
premiê da Eslováquia

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.