Descrição de chapéu Ásia

Terremoto no Paquistão de magnitude 5.9 deixa ao menos 20 mortos e 300 feridos

Tremor atinge região durante madrugada, quando vítimas ainda dormiam; mulheres e crianças são maioria entre óbitos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Harnai e Quetta (Paquistão) | AFP e Reuters

Um terremoto de magnitude 5.9 atingiu o sul do Paquistão na madrugada desta quinta-feira (7) e deixou ao menos 20 mortos —a maioria mulheres e crianças— e mais de 300 feridos.

Segundo o Serviço Geológico dos EUA, o tremor foi registrado em uma profundidade relativamente rasa (20 km), com epicentro 102 km a leste da cidade de Quetta, cidade com pouco mais de 1 milhão de habitantes próxima à fronteira com o Afeganistão.

"Eu estava dormindo quando de repente toda a minha casa foi sacudida", contou MunirShah, 40, à agência de notícias Reuters. "Levei meus filhos e minha esposa para fora. Foi uma situação terrível, as casas estavam desabando, a minha foi danificada. Encontrei um grande número de pessoas sob os escombros, e algumas delas podem ter morrido."

Menino caminha entre destroços de casa que desmoronou após terremoto em Harnai, no Paquistão - Banaras Khan - 7.out.21/AFP

O agricultor Rafiullah contou à agência AFP que também foi acordado de madrugada pelo tremor. Quando tentava retirar os filhos de casa, no entanto, o teto desabou e o deixou desmaiado. "Quando recuperei a consciência, tirei meus dois filhos, mas o mais novo, de apenas um ano, já estava morto."

De acordo com funcionários de Harnai, a cidade mais atingida, ao menos cem casas de barro desabaram, e muitos outros edifícios foram danificados. Imagens das emissoras de TV locais mostraram prédios com rachaduras, telhados caídos e paredes em pedaços.

"A cidade inteira é uma imagem de devastação, já que nenhuma casa parece segura, milhares de pessoas ficaram desabrigadas e estão a céu aberto", disse Nawab Khan, jornalista local, acrescentando que quase 70% do bairro Babu Mohallah ficou sem energia elétrica.

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, ordenou uma avaliação imediata dos danos e ofereceu condolências às famílias que perderam entes queridos.

Imagens em redes sociais mostram casas tremendo e luminárias balançando durante o terremoto. Equipes de resgate passaram parte da madrugada vasculhando destroços em busca de sobreviventes, e vários dos feridos foram tratados em macas na rua, à luz das lanternas de celulares.

O Paquistão é um país propenso a fenômenos sísmicos por estar localizado em uma região de encontro de placas tectônicas. A cidade de Quetta tem memórias sombrias de eventos parecidos. Em 1935, um terremoto de magnitude 7.7 destruiu a maior parte da cidade e deixou dezenas de milhares de mortos —as estimativas variam entre 30 mil e 60 mil.

Mais recentemente, em 2005, um tremor de magnitude 7.6 registrado a menos de 100 km da capital paquistanesa, Islamabad, matou 73 mil pessoas e deixou 3,5 milhões de desabrigados. Em 2015, cerca de 400 pessoas morreram após um terremoto de 7.5 atingir Paquistão e Afeganistão.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.