Descrição de chapéu Café da Manhã

O que significam as mudanças sobre agrotóxico no país? Ouça podcast

Anvisa adotou risco de morte como único critério para classificar produtos

São Paulo

A liberação de agrotóxicos é pauta do governo Bolsonaro. Neste ano, até 22 de junho, 262 produtos ganharam registro —é o maior número para o período desde 2005.

Na terça-feira (23), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou um novo marco legal que adota risco de morte como único critério para classificar agrotóxicos muito tóxicos. A mudança pode fazer com que produtos hoje classificados como “extremamente tóxicos” passem a ser incluídos em categorias mais baixas, como moderadamente tóxicos, pouco tóxicos ou com dano agudo improvável à saúde.

O Café da Manhã conversou com os especialistas Larissa Bombardi, da Universidade de São Paulo, e Leandro Galon, da Universidade Federal da Fronteira Sul. Eles explicam qual é a situação dos agrotóxicos no país e as consequências dessas mudanças.

O episódio também relata o caso, no Rio Grande do Sul, da morte de milhões de abelhas em um período de seis meses nas redondezas de fazendas de soja. A repórter Paula Sperb conta que um laudo apontou que as mortes estão relacionadas ao uso de agrotóxicos na região.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando abaixo. Para acessar no aplicativo basta se cadastrar gratuitamente.

Ouça o episódio:

Os episódios do Café da Manhã são publicados de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia, a partir das 6h.

O podcast é conduzido pelos jornalistas Rodrigo Vizeu e Magê Flores.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.