Descrição de chapéu Café da Manhã

Podcast discute TikTok, a rede social queridinha dos jovens que entrou na mira dos EUA

Washington suspeita que aplicativo da chinesa ByteDance seja espião do Partido Comunista

São Paulo

Em meio a coreografias, dublagens, piadas e vídeos cheios de efeitos, o TikTok se tornou uma das maiores redes sociais do mundo. Considerada a startup mais valiosa do mundo, a chinesa ByteDance, dona do aplicativo, é avaliada em R$ 500 bilhões.

A rede cresceu tanto que hoje ameaça a hegemonia de gigantes como o Facebook e influencia diferentes setores.

A indústria da música usa cada vez mais o TikTok como uma plataforma para descobrir e lançar tendências. Músicas que rendem uma boa coreografia, por exemplo, podem estourar por lá e viralizar.

E no contexto de disputa entre China e Estados Unidos, o TikTok não sai ileso. Washington diz se preocupar que a empresa seja uma espiã a serviço do Partido Comunista chinês e considera proibir o aplicativo no país.

No Café da Manhã desta segunda-feira (27), o repórter Mateus Camillo explica como essa rede social cresceu tanto e que atritos isso traz para o ambiente cultural, econômico e político.

O programa de áudio é publicado no Spotify, serviço de streaming parceiro da Folha na iniciativa e que é especializado em música, podcast e vídeo. É possível ouvir o episódio clicando abaixo. Para acessar no aplicativo basta se cadastrar gratuitamente.

Ouça o episódio:

O Café da Manhã é publicado de segunda a sexta-feira, sempre no começo do dia. O episódio é apresentado pelos jornalistas Magê Flores e Maurício Meireles, com produção de Jéssica Maes e edição de som de Natália Silva.

Imagem de capa do podcast Café da Manhã, com o nome do programa escrito sobre vários recortes de jornais. Logos de de Spotify e Folha de S.Paulo podem ser vistas nos cantos
Podcast Café da Manhã - Reprodução
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.