Essa volúpia de prender revela uma arbitrariedade sem fim, diz advogado de Lula

Juiz Sergio Moro deu até esta sexta para o petista se apresentar

O advogados do presidente Lula, José Roberto Batochio
O advogados do presidente Lula, José Roberto Batochio - Marlene Bergamo - 24.jan.18/Folhapress
Mario Cesar Carvalho
São Paulo

O advogado José Roberto Batochio, que defende o ex-presidente Lula, disse que a decisão do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) autorizando a prisão é ilegal porque há recursos a serem discutidos nessa própria corte.

"O problema [dessa decisão] é que o processo não acabou no TRF-4. Ainda cabe recurso. Essa volúpia de prender revela a arbitrariedade sem fim. Os falcões estão expondo as garras", disse à Folha logo após saber que o juiz federal Sergio Moro havia determinado que o Lula se apresente à Polícia Federal.

Batochio não quis comentar se o ex-presidente iria se apresentar à PF.

Segundo ele, a decisão de prender só tem legitimidade após o fim do julgamento. "Enquanto não se esgotarem todos os recursos no próprio TRF, o julgamento não acabou".

A ordem de prisão de Lula não é a primeira do TRF-4 com recursos ainda não julgados por essa corte, segundo o advogado Antônio Pitombo.

O empresário Gerson Almada, que foi sócio da empresa Engevix e acabou condenado a 34 anos de prisão por esse tribunal, foi preso em 19 de março quando ainda restavam embargos a serem apreciados pelo TRF-4, afirma Pitombo. 

A defesa de Lula diz que a prisão dele é ilegal porque ainda há recursos a serem julgados pelo TRF-4.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.