Descrição de chapéu Eleições 2018

No Rio, simpatizantes de Bolsonaro comemoram hostilizando PT, Lula e Globo

Movimento reuniu 500 pessoas, que se concentraram em frente à casa do presidenciável

Sérgio Rangel
Rio de Janeiro

A portaria do condomínio do candidato Jair Bolsonaro (PSL), no Rio, foi palco de uma festa ao som de marchas militares, reagge e forró em homenagem ao deputado, que quase venceu no primeiro turno.

Pelo menos cerca de 500 apoiadores se concentraram em frente a casa do presidenciável do PSL na noite de domingo (7) para esperar o resultado da apuração.

Eles fecharam a avenida Lúcio Costa várias vezes e fizeram um foguetório. A multidão aumentava à medida que a contagem de votos avançava. “Esse é um dia histórico. Fiz questão de trazer o meu filho para presenciar isso”, disse o empresário Sávio Marques, 53, vestido de verde e amarelo e com a bandeira do Brasil. 

Apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL) se concentram em frente ao condomínio residencial onde ele mora, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro
Apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL) se concentram em frente ao condomínio residencial onde ele mora, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro - Fernando Souza/AFP

“Vencemos o comunismo. A nossa bandeira jamais será vermelha”, acrescentou o empresário, que mora num condomínio vizinho ao do candidato.

Bolsonaro mora na avenida da praia da Barra da Tijuca, uma das áreas mais nobre do Rio. Enquanto aguardavam o resultado, eles cantavam músicas hostilizando Lula, o PT e também a TV Globo. 

Uma equipe de reportagem da emissora foi expulsa pelos eleitores de Bolsonaro logo no início da festa.

Eles cercaram os profissionais e gritavam repetidamente “fora”. Depois de cinco minutos escutando os apoiadores do candidato, os funcionários da Globo deixaram o local. A saída deles foi comemorada pelos simpatizantes de Bolsonaro. 

Os eleitores também gritavam “mito” e o nome do candidato do PSL. 

Policiais militares do Batalhão de Choque foram chamados para reforçar a segurança. Os simpatizantes do presidenciável acreditavam que ele deixaria o condomínio para participar de uma entrevista coletiva num hotel nos arredores. 

A festa começou a desanimar por volta das 21h quando a chance de Bolsonaro vencer no primeiro turno diminuía a cada nova parcial.

A mudança da trilha sonora também começou a desanimar os simpatizantes. A caixa de som tocava músicas militares. “Eles já estão abusando com essas músicas de desfile. 0 importante é que o Bolsonaro quase chegou lá e vai vencer com facilidade os petralhas”, disse a administradora Maria Machado, 34, vestida com uma camisa da seleção. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.