Descrição de chapéu Eleições 2018

'Seu arregão, coitado é você', diz Haddad para Bolsonaro, no Recife

O petista comemorou o resultado da pesquisa Datafolha, que aponta queda de seis pontos na diferença entre os candidatos

Ato da Virada em Pernambuco com Fernando Haddad nesta quinta-feira (25/10)
Ato da Virada em Pernambuco com Fernando Haddad nesta quinta-feira (25/10) - Ricardo Stuckert/Divulgação
 
João Valadares
Recife

Em discurso durante ato de campanha no Recife na noite desta quinta-feira (25), o candidato Fernando Haddad (PT) chamou o seu adversário, Jair Bolsonaro (PSL), de “arregão”. 

“Eu quero dizer para o Bolsonaro: ‘seu arregão, coitado é você. ‘Você é um arregão. E vem chamar alguém de coitado, rapaz. Se toca, se olha no espelho.”

O petista rebateu a fala em que Bolsonaro diz que vai acabar com a política do “coitadismo” de nordestino, gay, negro e mulher.

Haddad voltou a chamar o candidato do PSL de fujão em razão de ele não ir a debates. 

“Os correligionários dele dizem que é estratégia não ir ao debate. Eu nunca vi alguém que se diz do Exército dizer que a estratégia é se esconder. É fujão. Ele não honra nem as Forças Armadas, a que ele diz pertencer”, atacou.

Fernando Haddad abriu o discurso falando da pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (25). 
“Eu tenho uma boa notícia para vocês. Comparando com o Datafolha anterior, a distância entre nós já caiu seis pontos”, afirmou. 

O petista destacou o clima de virada que, segundo ele, toma conta do país. “No domingo passado, Bolsonaro chegou a dizer que a oposição a ele vai ter que escolher entre a prisão e o exílio. Eu quero dizer que ele não vai ter oposição porque ele não vai ser governo.

No meio do ato, o petista puxou um parabéns para o ex-presidente Lula, que faz aniversário neste sábado (27).

Antes do discurso, Haddad disse a jornalistas que ainda conta com uma declaração pública de Ciro Gomes (PDT), derrotado no primeiro turno, de que irá apoiá-lo. Ciro chega ao Brasil nesta sexta-feira (26).
"Até minha mulher está com ciúme de Ciro, já, de tanto aceno que eu faço para ele. Eu chego em casa, ela: 'E eu, e eu'"?, brincou.

Ele ressaltou que vai permanecer tentando o apoio do pedetista. "Eu vou continuar fazendo aceno porque boto o Brasil acima de tudo. Não é com arrogância que nós vamos enfrentar o desafio que está posto. A gente tem que ter humildade diante da situação e tem que partir de mim, como estou no segundo turno, tem que partir de mim esse gesto."

Haddad ainda prevê seguir campanha nesta sexta-feira em duas capitais nordestinas —João Pessoa e Salvador.   

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.