Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Cúpula Conservadora termina com pedido de casamento e fala de Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro pediu a mão de namorada; presidente eleito disse que vai propor mudar o sistema eleitoral

Anna Virginia Balloussier
Foz do Iguaçu (PR)

​“Meu nome é Jair Bolsonaro, estou com 63 anos de idade”, diz o presidente eleito, sentado em sua cama, direto da Barra da Tijuca. Até focar nele, a webcam administrada pelo filho vereador Carlos Bolsonaro, o “02”, oscila (“estamos vendo o teto da sua casa, agora o chão”, é avisado).

Do outro lado da linha está seu terceiro filho, o “03”, Eduardo Bolsonaro, e a plateia da primeira Cúpula Conservadora das Américas, realizada neste sábado (8) num hotel em Foz do Iguaçu (PR).

É importante saber quantos anos ele tem, diz Bolsonaro por Skype. “Pois [mostra] há quanto tempo eu luto contra essa ideologia no Brasil.”

“Ou mudamos o Brasil agora, ou o PT volta, e volta com muito mais força do que tinha até o final do governo Dilma”, declarou Bolsonaro. ​

Jair Bolsonaro disse que teme pelo fim da liberdade no país caso o PT volte ao poder. Mesmo vencedor no pleito, o presidente eleito disse ainda desconfiar de que houve fraude nas eleições e afirmou que quer propor mudar o sistema de votação no Brasil no primeiro semestre de 2019.

"Nós sabemos das armas que eles usam. Nós pretendemos então uma boa proposta de mudança do sistema de votação no Brasil. Eu e muitos entendem que só ganhamos as eleições porque tínhamos muito, mas muito mais votos do que eles", disse.

“O que vocês fazem aí, eu dou-lhes os parabéns. Há preocupação, sim, de manter viva a chama da liberdade”, afirma o presidente eleito.

Essa ideologia tão perversa, no caso, é a esquerdista, tratada como causa de todos os males da América Latinano evento —que intercalou a oratória inflamada com um pedido de casamento. Eduardo pediu a mão da namorada, a psicóloga Heloísa Wolf, ao vivo após a fala do pai. Ela disse sim.

O encontro foi organizado pelos futuros colegas de Câmara Eduardo e Luiz Philippe de Orleans e Bragança, conhecido como “o príncipe”, ambos do PSL, mais o advogado do partido Gustavo Kfouri.

O público, cerca de um terço dos 1.500 inscritos, não chegou a lotar o auditório de um hotel local. Viajar para a cidade paranaense na tríplice fronteira com Brasil, Argentina e Paraguai sai caro, Eduardo ponderaria depois a jornalistas.

Os que foram se refastelaram com um corolário de declarações antiesquerda, com especial carinho pela participação de Olavo de Carvalho via videoconferência.

Entre assoadas de nariz e goles de um trago, a figura de proa do bolsonarismo disparou frases contra o polo progressista. A Comissão da Verdade, por exemplo, rebatizou de “Começão da Verdade”.

Ao comparar o certame ideológico na América Latina com uma “guerra espiritual” entre “o bem e o mal”, asenadora colombiana María Fernanda Cabal Molina, do direitista Centro Democrático, fundado pelo ex-presidente Álvaro Uribe, deu o discurso que melhor sintetizou a quarta e última mesa do evento.

O escritor e jornalista Olavo de Carvalho durante participação por meio de videoconferência na Cúpula Conservadora das Américas no Centro - Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/Folhapress

Não faltou um afago ao pai de um dos idealizadores do evento, o deputado eleito Eduardo Bolsonaro (PSL). “O triunfo de Jair Bolsonaro é o resgate rumo à civilização ocidental e à liberdade.”

Com frases de efeito, como “não há nada mais capitalista do que um comunista” e “um comunista no poder significa milhões de mortos numa sociedade”, María Fernanda recuperou o interesse de uma plateia que foi se esvaziando ao longo do dia, que acabou com várias cadeiras vagas no pavilhão que sediou a conferência.

A cúpula terminou com uma carta com “anseios populares aos representantes do povo”, que incluiu tópicos como “combater a cultura do vitimismo” e “fortalecimento dos valores da cultura ocidental”.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho de Jair Bolsonaro, sedia a Cúpula Conservadora das Américas, em Foz do Iguaçu (PR), em 8 de dezembro de 2018
O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho de Jair Bolsonaro, sedia a Cúpula Conservadora das Américas, em Foz do Iguaçu (PR) - Anna Virginia Balloussier/Folhapress
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.