Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Globo ataca entrevista 'constrangedora' da Record com Flávio Bolsonaro

Emissora cobra 'perguntas óbvias' ao filho de Bolsonaro deixadas de lado pela concorrente

Nelson de Sá
São Paulo

A entrevista do senador eleito Flávio Bolsonaro ao Domingo Espetacular, da Record, para responder a revelações do Jornal Nacional nos dois dias anteriores, foi recebida na Globo como um espetáculo "constrangedor". No Fantástico, foi lida uma nota crítica à falta do que a emissora vê como "perguntas óbvias":

"Ao senador não foi perguntado —e por isso não respondeu— por que optou por 48 depósitos de R$ 2.000 com diferença de minutos em cada operação em vez de depositar a totalidade do que recebeu em espécie, de uma vez só, na agência bancária onde tem conta. Também não foi questionado por que preferiu receber parte da venda do apartamento em dinheiro e não em cheque administrativo ou transferência bancária."

O senador eleito Flávio Bolsonaro durante entrevista à TV Record
O senador eleito Flávio Bolsonaro durante entrevista à TV Record - Reprodução / TV Record

Ele chegou a responder sobre os 48 pequenos depósitos, dizendo que foi devido ao limite do caixa eletrônico, mas não por que não optou por um só depósito na agência.

Na mesma edição, o Fantástico terminou com um novo quadro de humor, Isso a Globo Não Mostra. Referindo-se claramente a Flávio e seu ex-assessor e motorista Fabrício Queiroz, editou frases tiradas de sua própria programação, com as expressões "foro privilegiado" e "vamos mudar de assunto", encerrando com um trecho de reportagem sobre plantar laranjas.

Procurados via assessoria da Record, o novo vice-presidente de Jornalismo, Antônio Guerreiro, e o repórter Lúcio Sturm não comentaram. Guerreiro foi nomeado na última semana para o cargo de Douglas Tavolaro —que deixou formalmente a Record para lançar a CNN Brasil e se reuniu em seguida com o presidente Jair Bolsonaro e com o deputado Eduardo Bolsonaro, irmão de Flávio.

Sturm declarou ao blog de Maurício Stycer, no UOL, que "lamenta que não fez uma pergunta, sobre a filha de Queiroz, que trabalhou no gabinete" do senador. Sobre os depósitos, disse que "a explicação do senador é que eles ocorreram quando a agência bancária já estava fechada".

Em telejornais desta segunda, a Globo acrescentou que as mesmas perguntas não foram feitas em outra entrevista de Flávio Bolsonaro no domingo, ao âncora Boris Casoy, da Rede TV!. Procurado, Casoy respondeu ter feito "todas as perguntas, inclusive por que dinheiro e não cheque", e descreve a entrevista como "técnica, com as questões necessárias".

Ainda no Domingo Espetacular, da Record, a primeira-dama Michelle Bolsonaro deu longa entrevista ao repórter Eduardo Ribeiro e não foi questionada sobre o fato de ter recebido um cheque de R$ 24 mil de Queiroz.

Aqui, a entrevista do senador à Record. E aqui, à Rede TV!.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.