Jaboticabal, no interior de SP, terá cobertura completa da Folha nas eleições deste ano

Jornal mostrará nas próximas semanas como é a campanha em uma cidade sem horário eleitoral na TV e com atuação restrita da imprensa profissional local

Ribeirão Preto

Conhecida como Athenas Paulista, mas também já chamada de Cidade das Rosas e de Cidade da Música, Jaboticabal terá cobertura completa da Folha durante as eleições municipais deste ano.

Candidatos a prefeito da cidade de Jaboticabal, SP.  Da esq. para a direta: João Roberto da Silva (DEM), José Giácomo Baccarin (PT), Vitorio de Simoni (MDB), Professor Emerson (Patriota) e Marcos Bolsonaro (PSL)
Candidatos a prefeito da cidade de Jaboticabal, SP. Da esq. para a direta: João Roberto da Silva (DEM), José Giácomo Baccarin (PT), Vitorio de Simoni (MDB), Professor Emerson (Patriota) e Marcos Bolsonaro (PSL) - Eduardo Anizelli/Folhapress e Facebook

Prefeito ficha-suja, uma campanha que promete ser parelha, problemas estruturais como falta de transporte coletivo e falta d'água, e a atuação restrita da imprensa profissional são alguns dos ingredientes que tornam interessante a cobertura jornalística nessa cidade de 77 mil habitantes, vizinha a Ribeirão Preto.

Influente nas últimas quatro eleições, o prefeito José Carlos Hori (Cidadania) está fora da disputa, que reunirá ex-integrantes de seu governo, um candidato que tenta pela terceira vez chegar ao cargo, um postulante do PT (que governou a cidade em 3 de 4 mandatos possíveis entre o fim dos anos 1980 e o começo dos anos 2000) e até um integrante da família Bolsonaro.

Os candidatos, e a própria dinâmica local, serão acompanhados diariamente pelo jornal, assim como ocorre nas eleições em grandes centros, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Jaboticabal, ao contrário do que já ocorre em outras localidades menores, não tem uma TV (comunitária ou educativa) para a transmissão do horário eleitoral gratuito, o que faz com que a campanha seja diferente das disputas dos grandes centros.

Além dos ingredientes políticos colocados na disputa deste ano, Jaboticabal foi escolhida pela Folha por ser uma cidade com forte peso educacional, com quatro universidades ou centros universitários, e também se destacar economicamente na agricultura e nas indústrias de alimentação e cerâmica.

Terceira maior cidade da região administrativa de Ribeirão Preto, Jaboticabal teve forte imigração de italianos, espanhóis, japoneses e portugueses nas primeiras décadas do século passado. Eles desenvolveram a agricultura e transformaram a cidade em um polo regional de indústria, comércio, bancos e prestadores de serviço.

Nessa onda de desenvolvimento, surgiram indústrias alimentícias e cerâmicas, e a cidade passou a ser conhecida como Athenas Paulista, devido à sua influência educacional e cultural.

Assim como ocorreu em outras cidades paulistas (um exemplo é Ribeirão), após o declínio do café devido à quebra da Bolsa de Nova York, em 1929, a economia local sofreu mudanças e, duas décadas depois, passou a ver crescer a produção de cana-de-açúcar.

Atribui-se o nome da cidade a um bosque de jabuticabeiras que existia dentro do perímetro urbano.

O que os candidatos farão nessa campanha em tempos de pandemia, o que prometem, como será o dia a dia deles, como a cobertura jornalística pode impactar a disputa local e de que forma a cidade participará dessa disputa eleitoral?

Essas são questões que a Folha tentará responder e apresentar aos leitores no desenrolar de uma série de reportagens que serão produzidas na cidade durante a cobertura da eleição local.

Jaboticabal brasileira

  • Fale com a Folha

    Você tem dicas de pautas, denúncias ou sugestões sobre Jaboticabal? Mande para o WhatsApp da Folha:​ (11) 99486-0293

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.