Projeto Comprova, coalizão que verifica conteúdos falsos, inicia quarta fase com 33 veículos

Grupo checa informações suspeitas que viralizam nas redes sobre políticas públicas do governo federal e pandemia

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

​O Projeto Comprova, coalizão de veículos de comunicação que investiga colaborativamente conteúdos suspeitos sobre políticas públicas do governo federal e pandemia, inicia sua quarta fase recebendo a adesão de seis novas organizações.

Ingressam no projeto —do qual a Folha faz parte desde 2018—​ o Correio Braziliense, a agência especializada em temática racial Alma Preta, a revista digital Crusoé, e três organizações de forte presença regional: Tribuna do Norte (RN), O Liberal (PA) e Grupo Sinos (RS). As seis organizações somam-se ao esforço colaborativo de investigação jornalística liderado pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) para dar sequência ao trabalho de verificação de conteúdos suspeitos que viralizam nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

Além da Folha e dos veículos citados acima, fazem parte da iniciativa UOL, revista piauí, A Gazeta (ES), Gazeta do Sul (RS), AFP, Band News, Band News FM, Band TV, Band.com.br, Correio (BA), Correio de Carajás (PA), Correio do Estado (MS), Correio do Povo (RS), Diário do Nordeste (CE), Estado de Minas, GZH (RS), Jornal do Commercio (PE), Metro Brasil, Nexo Jornal, NSC Comunicação (SC), O Estado de S. Paulo, O Popular (GO), O Povo (CE), Poder360, Rádio Bandeirantes e SBT.

Para o presidente da Abraji, Marcelo Träsel, o ingresso dos novos integrantes evidencia a consolidação da iniciativa. “O Comprova é o maior projeto colaborativo entre redações brasileiras de que se tem notícia, e a participação de cada vez mais organizações vai tanto ampliar a diversidade quanto aumentar a capilaridade do conteúdo produzido”, afirma.

As equipes do Comprova seguem metodologias desenvolvidas pela First Draft, organização internacional que pesquisa desinformação e oferece treinamento para jornalistas. Facebook Journalism Project e Google News Initiative ajudam a financiar o projeto e fornecem suporte técnico e treinamento para os times envolvidos.

Os parceiros institucionais são a ANJ (Associação Nacional de Jornais), o Projor, a Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), a agência Aos Fatos, o Canal Futura e a RBMDF Advogados. Os parceiros de tecnologia são CrowdTangle, NewsWhip, Torabit, Twitter e WhatsApp.

O Comprova também tem como objetivo engajar cidadãos no combate à desinformação. O público pode sugerir verificações pelo WhatsApp (11 97795-0022) e por um um formulário em projetocomprova.com.br.

Folha Informações

Na Folha, as publicações do Comprova ficam dentro do canal Folha Informações, que publica desmentidos e correções de notícias falsas que circulam nas redes sociais. Leitores podem enviar dúvidas e sugestões pelo WhatsApp (+55 11 99486-0293).

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.