Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
25/07/2009 - 08h29

Partido opositor que expulsar Zelaya da Nicarágua

Publicidade

da Efe, em Manágua

O partido de oposição BDN-liberal (Bancada Democrática Nicaraguense) anunciou nesta sexta-feira que apresentará na Assembleia Nacional uma resolução para exigir a expulsão do presidente de Honduras deposto Manuel Zelaya.

O porta-voz do movimento VCE (Vamos Com Eduardo), Eliseo Núñez Morales, integrante da BDN, também de oposição, informou que exigirá uma investigação sobre o governo de Daniel Ortega "por se intrometer em assuntos de outro país".

Entenda a crise política existente em Honduras
Golpe em Honduras repete roteiro do século 20
Sem apoio do partido, Zelaya espera reação popular
Veterano, Micheletti chega à Presidência após golpe

Núñez Morales, deputado perante o Parlacen (Parlamento Centro-Americano), afirmou que Zelaya utilizou solo nicaraguense para criar um conflito em Honduras e sustentou que o governo de Ortega também cometeu graves erros.

O legislador opositor declarou ontem à agência de notícias Efe que está tentado que a iniciativa seja debatida em uma sessão extraordinária em 29 de julho, já que os legisladores se encontram em seu recesso de meio ano até 3 de agosto.

"O que a comunidade internacional estabeleceu são sanções para Honduras no âmbito diplomático e econômico, e não ordenou a nenhum país colaborar com uma intervenção para impor Zelaya outra vez na Presidência", disse Núñez Morales.

"O fato de Zelaya ter sofrido um golpe de Estado não implica que se possa atuar da mesma maneira depois, porque assim se estaria contribuindo para acrescentar um conflito interno no qual nós temos que nos manter à margem", acrescentou.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página