Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/10/2012 - 06h46

Robert Plant desfila hinos do rock em SP

Publicidade

THALES DE MENEZES
EDITOR-ASSISTENTE DA "ILUSTRADA"

A maior expectativa que os fãs de Robert Plant vão levar para os shows de hoje e amanhã em São Paulo é saber quantas músicas ele cantará do repertório de sua ex-banda, Led Zeppelin, que terminou em 1980.

A não ser que o cantor inglês mude radicalmente o set list da turnê brasileira, os adoradores do Zeppelin devem sair do Espaço das Américas com um sorriso de felicidade no rosto.

Plant tem cantado sete músicas completas da banda nos últimos shows, além de encerrar a primeira parte da noite, antes de voltar para o bis, com um medley de canções que costuma incluir trechos de hinos de rock pesado como "Whole Lotta Love".

Só há dois reparos que os mais ranzinzas podem fazer. Aos 64 anos, a voz do cantor já não é mais o trovão poderoso dos anos 1970, quando o Led Zeppelin reinava na terra do rock. E os arranjos de algumas músicas também são um tanto diferentes dos originais da banda.

Patrick Rocha/Divulgação
O ex-vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, em apresentação no Rio
O ex-vocalista do Led Zeppelin, Robert Plant, em apresentação no Rio

Plant se aventurou por outros gêneros em sua carreira solo, flertando com a world music e gravando um belo mas inusitado álbum com a cantora americana de bluegrass Alison Krauss. Essas experiências influenciam os arranjos dessa turnê, com resultados irregulares.

As músicas do grupo são tiradas de três álbuns: "Ramble On", do "Led Zeppelin II" (1969), "Friends", "Bron-Y-Aur Stomp" e "Gallows Pole", de "Led Zeppelin III" (1970), e "Black Dog", "Going to California" e "Rock and Roll", do quarto disco da banda, sem nome, de 1971.

De sua carreira solo, Plant tem escolhido para os shows no Brasil apenas canções de seu álbum de 2005, "Mighty ReArranger".

Razões sentimentais devem nortear a seleção, porque não foi um disco de grande repercussão.

Completam o repertório básico das apresentações, que costumam ter 16 músicas, covers de grandes nomes do blues, gênero vital na fórmula do Led Zeppelin.

O público poderá testemunhar Plant reinterpretando os americanos Howlin' Wolf e Bukka White e o inglês John Mayall.

MAL-HUMORADO

A passagem de Plant pelo Brasil acontece quando o Led Zeppelin volta ao noticiário com o lançamento do DVD "Celebration Day", gravação do show de reunião da banda em 2007, em Londres.

Na coletiva dada em Nova York para divulgar o DVD, o mal-humorado Plant mostrou mais uma vez que não gosta de falar de seus tempos no Led Zeppelin.

Pelo menos ele não vê problema em cantar os sucessos daquela época. Os fãs agradecem.

ROBERT PLANT
QUANDO segunda (22) e terça (23), às 22h
ONDE Espaço das Américas (rua Tagipuru, 795, Barra Funda, tel. 11-3864-5566)
QUANTO de R$ 240 a R$ 400 (disponíveis apenas para terça, 23/10), no site www.livepass.com.br
CLASSIFICAÇÃO 16 anos

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV LED TV LED HDMI, Full HD a partir de R$ 899,90

Geladeira Geladeira Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página