Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/04/2011 - 12h20

Renault diz que caso de espionagem não afetou veículo elétrico

Publicidade

DA REUTERS

O caso da investigação de espionagem que se transformou em fraude e que assombrou a montadora francesa Renault nos últimos meses não impactou os planos da empresa para um veículo elétrico, disse o chefe do projeto nesta quinta-feira.

Veja a página de classificados de veículos

"Não interrompeu o programa de forma alguma", disse Thierry Koskas durante cerimônia de lançamento do Save, projeto conjunto da Nissan e da Renault para aumentar a visibilidade de veículos elétricos e coletar dados sobre sua operação por meio do empréstimo de cerca de 100 modelos do tipo para empresas parceiras.

"Entre o que estamos afirmando hoje e o que afirmamos há seis meses, não mudamos nosso plano de comercialização em sequer um dia", disse Koskas.

A Renault deve lançar dois veículos elétricos, o sedan Fluence e a van de pequeno porte Kangoo, no segundo semestre deste ano. O carro de pequeno porte Zoe e o de dois assentos Twizzy devem sair em 2012.

O vice-chefe do programa de veículos elétricos Mathieu Tenenbaum foi um dos três executivos da montadora demitidos em janeiro por suspeita de espionagem industrial, antes da empresa admitir que foi enganada, que os executivos não fizeram nada de errado e que seriam compensados.

Questionando sobre como o projeto do veículo elétrico está convivendo com as mudanças, Koskas respondeu: "Isso é um assunto interno, mas não houve uma mudança sequer na vida do programa do veículo elétrico".

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página