Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/03/2012 - 22h17

Morre jovem gay espancado por neonazistas no Chile

Publicidade

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Morreu nesta terça-feira Daniel Zamudio, 24, homossexual que foi agredido por membros de um grupo acusado de ser um movimento neonazista em uma praça de Santiago, no Chile, no último dia 3. O jovem ficou 25 dias internado no hospital central da capital chilena.

Quatro suspeitos de terem dado os golpes, que têm entre 19 e 25 anos, estão em prisão preventiva, sob a acusação de homicídio qualificado. Os agressores poderão ser condenados até 40 anos de prisão.

Efe
Daniel Zamudio,24, foi atacado por neonazistas no início de março na capital Santiago
Daniel Zamudio,24, foi atacado por neonazistas no início de março na capital Santiago

Zamudio sofreu queimaduras de cigarros, foi marcado em todo o corpo com lemas e símbolos nazistas e teve parte de uma orelha cortada, segundo fotos reveladas pela família. O jovem ainda sofreu fraturas expostas nas pernas e golpes de uma pedra que foi jogada em seu abdômen.

Os supostos agressores, que possuem antecedentes por crimes de xenofobia, negaram as acusações. Zamudio sofreu uma parada respiratória que debilitou o organismo e respirou por aparelhos durante todo o período de internação.

O vice-presidente chileno, Rodrigo Hinzpeter, o ministro da Saúde, Jaime Mañalich, e deputados foram ao hospital nesta terça e ofereceram condolências aos familiares.

O caso causou comoção no Chile, onde seu estado clínico foi seguido pela imprensa local, e ganhou a atenção do cantor porto-riquenho Ricky Martin, que assumiu sua homossexualidade no ano passado e dedicou um prêmio ao jovem.

Comentar esta reportagem

Termos e condições

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV LED TV LED Smart, HDMI, Full HD a partir de R$ 899,90

Geladeira Geladeira Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página