Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/01/2011 - 14h10

Motorista canadense é presa levando brasileira no porta-malas

Publicidade

DE SÃO PAULO

A canadense Lynne Boutot, 43, foi presa no sábado passado (8) quando cruzava a fronteira entre Canadá e os Estados Unidos com uma brasileira no porta-malas de seu carro.

Boutot, moradora de Saint Basil, New Brunswick, foi acusada de trazer imigrante ilegal aos EUA. Já a brasileira Daniela Cristine Tonel Alves, 28, nascida em Ipatinga, Minas Gerais, foi acusada de evitar exame e inspeção.

As duas foram presas, segundo o site de notícias Teleghraph Journal, na cidade de Madawaska, no Estado americano do Maine.

O site de notícias Bangor Daily News, que cita documentos judiciais, diz que Alves se mudou para os EUA com os pais, quando tinha oito anos de idade. Ela morou a maior parte do tempo em Framingham, Massachussets, e se formou no Ensino Médio em 2000.

Ela é casada, ainda segundo o site, com um brasileiro e tem dois filhos, um de quatro e outro de oito anos. Ela chegou a pedir o visto americano, mas lhe foi negado. Uma audiência de apelação está marcada para o próximo dia 11 de março, em Boston.

Os documentos judiciais dizem que ela voltou ao Brasil por um período, mas viajou ao Canadá na época do Natal. De lá, tentava reentrar em solo americano.

Boutot conhecia o irmão de Alves. Ela contou aos oficiais de fronteira que não aceitara inicialmente a proposta de trazer Alves ilegalmente aos EUA, mas mudou de ideia quando a brasileira lhe deu US$ 1.500 pelo transporte.

Caso seja condenada, Alves pode ser sentenciada a até seis meses de prisão, além de deportada ao Brasil e proibida de pisar em solo americano novamente. Já Boutot pode pegar até dez anos de prisão e uma multa de até US$ 250 mil. Ela também pode ser barrada de entrar nos EUA.

Ambas compareceram à corte de Bangor nesta segunda-feira e tiveram a detenção temporária decretada pela juíza Margaret Kravchuk. A próxima audiência deve ocorrer até o fim de semana. Segundo o Bangor Daily News, como ambas são estrangeiras, será difícil que a juíza determine liberdade sob fiança.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página