Siga a folha

Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Santos vence o Bahia antes de decisão pela Copa do Brasil

Equipe paulista marca três gols no primeiro tempo e garante triunfo

Nossas colunas são exclusivas para assinantes. Continue lendo com acesso ilimitado. Aproveite!

3 meses por R$1,90

+ 3 de R$ 19,90 R$ 9,90

Tenha acesso ilimitado:

Assine

Cancele quando quiser

Já é assinante?

Faça login
São Paulo

Em um jogo ofensivo e de muitas chances de gol, o Santos foi mais preciso nas finalizações e ganhou do Bahia por 3 a 1, neste domingo (1º), na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.

A equipe paulista chegou aos 30 pontos e está a cinco do líder Internacional e do segundo colocado Flamengo, ambos com 35.

Marinho disputa bola em lance da partida do Santos com o Bahia, na Vila Belmiro - Ivan Storti/Santos FC

Na próxima quarta (4), o Santos enfrenta o Ceará, fora de casa, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na ida, houve empate em 0 a 0.

O primeiro tempo neste domingo foi movimentado. O time paulista fez três no confronto, mas não levou a mesma quantidade de gols por sorte e pela grande atuação do goleiro João Paulo.

A equipe de Cuca foi mais eficiente no momento de concluir e errou menos na retaguarda. A estratégia do treinador de ter Marinho e Soteldo aberto pelas pontas e Kaio Jorge no comando do ataque funcionou porque abriu espaços no sistema de marcação do Bahia. Madson aproveitou cruzamento do venezuelano para abrir o placar aos 9 minutos.

Mais alto e forte ofensivamente, ele oferece uma alternativa a Pará, que renovou contrato com o clube no final da semana passada.

O Bahia apenas não empatou dois minutos depois porque João Paulo se jogou e conseguiu espalmar finalização de Gilberto quando o gol estava aberto.

Os visitantes encontravam facilidade para também chegar ao ataque, arriscavam de fora da área e acertaram a trave em cobrança de falta. Conseguiram anotar aos 27 com Daniel. Quando isso aconteceu, o Santos já havia feito o segundo dois minutos antes com Marinho.

No intervalo, Daniel acusaria em entrevista o árbitro Heber Roberto Lopes de não ter marcado uma falta na entrada da área porque “deixaria [a decisão] para o VAR”, segundo as palavras do jogador. Mas o árbitro de vídeo não interfere em infrações que não sejam pênaltis, impedimentos ou jogadas para expulsões.

Lopes não se pronunciou sobre o assunto.

Depois do lance de que o meia do time baiano se queixou, o Santos ampliou em cobrança de falta de Jobson que passou pelas mãos do goleiro Douglas.

No segundo tempo, ele se redimiu com boas defesas em cobrança de falta de Marinho e arremate de fora da área de Felipe Jonatan.

O Bahia continuou atacando, mas seguiu a mostrar os mesmos problemas de definição. Mesmo quando recebeu presentes do rival. João Paulo saiu errado e entregou a bola nos pés de Daniel, que acertou a trave.

Com poucas peças de reposição, Cuca tem usado cada vez mais jogadores da base. Quando Soteldo sentiu dores musculares, ele colocou em campo o garoto Ângelo, de apenas 15 anos.

E para a primeira partida do returno, contra o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista, não poderá contar com Marinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Receba notícias da Folha

Cadastre-se e escolha quais newsletters gostaria de receber

Ativar newsletters

Relacionadas