Painel

Editado por Guilherme Seto (interino), espaço traz notícias e bastidores da política. Com Danielle Brant

Salvar artigos

Recurso exclusivo para assinantes

assine ou faça login

Painel

Visto como capacho, Braga Netto deu tiro no pé e vai aumentar união contra voto impresso, avaliam políticos

Atuação do ministro tem sido vista como péssima por centrão, STF e até auxiliares de Bolsonaro

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Na avaliação de integrantes do centrão, do STF e mesmo de auxiliares de Bolsonaro, a nota em que o ministro da Defesa Walter Braga Netto nega ameaças golpistas o expôs ainda mais e foi tiro no pé: partidos garantem que o apoio que tinham para derrotar o voto impresso ganhou solidez e suporte popular.

A atuação de Braga Netto na Defesa tem sido classificada como péssima por esses três grupos. O general tem agido de forma muito subserviente ao presidente, e alguns usam o termo “capacho” para se referir a ele.

Na conta de presidentes de legendas ouvidos pelo Painel, há 22 votos para derrotar a proposta da PEC do voto impresso na comissão especial da Câmara logo após o recesso parlamentar, no começo de agosto —18 já seriam suficientes para impedir a continuação da ideia.

Até o presidente em exercício do Patriota, Ovasco Resende, partido ao qual o senador Flávio Bolsonaro (RJ) está filiado, diz que “em um mundo em que todas as interações, desde sociais até profissionais, se dão cada vez mais por sistemas eletrônicos, é um retrocesso falar em voto impresso.”

Ministro Braga Netto, da Defesa, após almoço com o presidente Jair Bolsonaro
Ministro Braga Netto, da Defesa, após almoço com o presidente Jair Bolsonaro - Pedro Ladeira-22.jul.2021/Folhapress

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.