Descrição de chapéu saúde

Dia D contra a gripe deixa postos abertos neste sábado para vacinação

Estado contabiliza mais de 4,3 bilhões imunizados desde início da campanha

São Paulo | Agência Brasil

Neste sábado (12) aconteceu em todo o país o dia D da vacinação contra a gripe. Foram cerca de 65 mil postos, físicos ou volantes, em todo o país aptos a aplicar as injeções. Na cidade de São Paulo, as salas de vacinação ficaram abertas até as 17h —não era necessário receita médica para receber as doses.

A campanha começou no último dia 23 de abril e acontece até o dia 1º de junho. A meta é vacinar idosos, gestantes, mães no pós-parto, crianças menores de 5 anos, professores e profissionais de saúde.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem ser imunizadas. Neste caso, é preciso apresentar prescrição médica.

Até o meio da tarde deste sábado, mais de 4,3 bilhões de pessoas tinham sido imunizadas —a meta é que dose seja aplicada em 10,7 milhões (90% do público alvo). Os idosos são os que mais procuraram os postos (2,6 milhões), seguidos por trabalhadores da saúde (507,6 mil).  

Idosa recebe vacina contra a gripe em São Paulo
Idosa recebe vacina contra a gripe em São Paulo - Bruno Santos 5.jun.2017/ Folhapres

No país, o balanço do Ministério da Saúde, divulgado na última quarta-feira (9), apontava 11,7 milhões de pessoas vacinadas, o que representa 26,8% da população alvo.

A vacina, segundo pesquisas, é segura e apresenta raros efeitos colaterais, como dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. Os efeitos geralmente passam até 48 horas após a aplicação.

Estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em aproximadamente 50% das doenças relacionadas à gripe Influenza.

A dose utilizada na rede pública de saúde protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no Hemisfério Sul ao longo do último ano, conforme determinação da OMS, incluindo o H1N1 e o H3N2.

Na cidade de São Paulo, os postos disponíveis podem ser achados no link.

Outras medidas para evitar a infecção, que pode até matar, é lavar e higienizar as mãos com frequência, não compartilhar objetos de uso pessoal (como talheres, copos e garrafas), evitar tocar nos olho, no nariz e na boca, alimentar-se bem, beber bastante água, evitar contato com pessoas que apresente sintomas de gripe e manter a casa e o local de trabalho arejados.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.