Descrição de chapéu Folha Verão

Rota para o litoral norte de SP tem asfalto ruim e mato alto

Estado diz que manutenção na Rio-Santos será feita nas próximas semanas

Reginaldo Pupo
São Paulo

Buracos, desníveis, mato alto e rachaduras no asfalto devem recepcionar o turista neste verão no litoral norte de São Paulo.

Em pleno início da temporada, o asfalto da SP-55, a rodovia Rio-Santos, entre Bertioga e Ubatuba, está em pior estado do que no ano passado, pelo relato de motoristas e moradores.

A Folha percorreu nas últimas semanas 170 km do trecho paulista da Rio-Santos, de responsabilidade do DER (Departamento de Estradas e Rodagem), órgão do governo de Márcio França (PSB).

Um dos piores trechos está entre a praia da Enseada, em São Sebastião, e o bairro Pontal Santamarina, em Caraguatatuba. Há cones em alguns trechos, para que os motoristas desviem dos buracos, muitos deles cobertos pela água da chuva.

"Toda semana vou para Caraguatatuba e percebo que os buracos vêm aumentando. Às vezes surgem uns três ou quatro novos buracos por dia", notou o vendedor Ricardo de Souza Magalhães, 39.

 
 

Por ironia, o borracheiro Oswaldo Pereira da Cruz, 28, teve um pneu de seu carro danificado após passar por um buraco no bairro Porto Novo. "O pneu simplesmente rasgou uns 15 centímetros. Achei que era uma poça de água e passei. Mas na verdade era um buraco enorme que até ontem (29 de novembro) não existia ali".

Proprietário de uma borracharia e oficina mecânica em Caraguatatuba, Jesus Silveira, 49, disse que viu seu faturamento crescer 30% nos últimos dias, com as chuvas contínuas. "Todos os dias recebo carros com pneus furados e rodas danificadas por causa dos buracos. E isso vem acontecendo de uns meses para cá".

Há também mato alto, principalmente entre o centro de São Sebastião e a praia de Maresias, que chega a encobrir placas de sinalização, muitas delas já corroídas e enferrujadas pelo tempo.

E a situação pode piorar com o período de chuvas, em que alagamentos e trânsito são mais frequentes.

Por causa do problema, o prefeito de Caraguatatuba, José Pereira de Aguilar Júnior (MDB), pediu ao governo do estado a municipalização de um trecho de 10 km da rodovia, entre o trevo de acesso à cidade até a divisa com São Sebastião, para agilizar a manutenção da via.

Questionado, o DER não informou se há previsão para o recapeamento da rodovia.

Em nota, o órgão informou que assinou o novo contrato de conservação da rodovia em outubro e que, ao longo das próximas semanas, serão realizados serviços para a manutenção como operação tapa-buraco, poda, roçada e limpeza.

O DER afirmou que entre 2015 e 2018 concluiu sete obras para melhorias e modernização da pista da SP-55, dentre elas, serviços para recuperação de taludes, de encostas, melhorias na sinalização e pista. O valor investido foi de R$ 39,2 milhões.

Há constante monitoramento da rodovia e dos índices de chuva, segundo a nota, mas, em muitos pontos, a proximidade com o oceano dificulta a drenagem superficial, principalmente na época das chuvas de verão. Nos pontos detectados, o DER afirmou que realiza serviços para o aumento da vazão de escoamento das águas, prevenindo ou minimizando alagamentos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.