Vigilância Sanitária fecha cozinha de abrigo para moradores de rua no centro de SP

Má higiene e comida estragada levaram à interdição parcial do abrigo

São Paulo

O CTA (Centro Temporário de Acolhimento) Prates III, localizado na região central de São Paulo, foi parcialmente interditado pela vigilância sanitária nesta terça-feira (16). 

De acordo com a prefeitura, a cozinha foi fechada por determinação da Covisa (Coordenação de Vigilância Sanitária) após inspeção.  Más condições de higiene e presença de comida estragada na cozinha foram relatadas por frequentadores. 

Na última sexta-feira (12), um quarto já havia sido interditado devido a obras no sistema de tratamento de esgoto. 

Em relação à cozinha, a Covisa recomendou a instalação de um réchaud, um exaustor maior e uma janela tipo guilhotina, de acordo com a administração. A entrega de marmitas será realizada durante as refeições enquanto as obras não forem concluídas. 

O abrigo faz parte da série de inaugurações realizadas pelo ex-prefeito e atual governador de São Paulo João Doria (PSDB) durante o primeiro ano da atual gestão tucana destinadas a receber os moradores de rua

O CTA Prates III fica do lado do complexo Prates, importante centro de abrigo de sem-teto na capital, mas são espaços independentes. A área do complexo continua funcionando normalmente. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.