PM mata ex-judoca olímpico Mario Sabino e depois se suicida em Bauru

Membro da Força Tática, atleta participou das olimpíadas de Sydney, em 2000, e de Atenas, em 2004

São Paulo

O ex-judoca olímpico e cabo da PM Mário Sabino Júnior, 47, foi morto a tiros por um colega policial militar, após um desentendimento, na noite desta sexta-feira (25), em Bauru, no interior de São Paulo.

Depois de atirar no judoca, o sargento Luciano Agnaldo Rodrigues se suicidou, de acordo com informações da Polícia Militar.

Os corpos dos dois PMs foram encontrados nas proximidades do bairro Jardim Niceia. Um inquérito policial militar foi instaurado para apurar o crime.

Rodrigues trabalhava no Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) do Comando de Policiamento do Interior-4.

No centro do tatame, judoca levanta as mãos para o alto, em comemoração
Mario Sabino comemora vitória que lhe rendeu a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003, em Santo Domingo, na República Dominicana - Washington Alves/COB/Divulgação

Policial da Força Tática, Sabino foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2003, realizados em Santo Domingo, na República Dominicana. No mesmo ano, ganhou bronze no Mundial de Osaka, no Japão.

Como atleta, participou de duas olimpíadas, a de Sydney, em 2000, e a de Atenas, em 2004. Também integrou a comissão técnica da seleção brasileira de judô nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e do Rio, em 2016.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.