Chuvas deixam dois mortos e mais de 600 pessoas fora de casa no Espírito Santo

Estado sofre com alagamentos, deslizamentos e quedas de árvores

São Paulo

As fortes chuvas que atingem o Espírito Santo desde a última segunda-feira (11) causaram duas mortes e obrigaram 673 pessoas a deixarem suas casas, segundo informações da Defesa Civil do estado.

Até a tarde deste sábado (16), o órgão contabilizou 363 desalojados (pessoas que tiveram que deixar suas casas, mas não estão em abrigos públicos) e 310 desabrigados (que se encontram em abrigos públicos), além de 12 feridos.

As mortes aconteceram em Cariacica e Santa Leopoldina, cidades que, junto com Viana, tiveram os maiores números de desabrigados e desalojados. A capital, Vitória, e os municípios de Alegre, Vila Velha, Piúma, Domingos Martins, Marechal Floriano e Bom Jesus do Norte também foram afetados.

Devido as fortes chuvas , um helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) da Polícia Militar foi acionado durante um soterramento de uma família, na zona rural de Santa Leopoldina, região serrana do Espírito Santo.
Devido as fortes chuvas , um helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) da Polícia Militar foi acionado durante um soterramento de uma família, na zona rural de Santa Leopoldina, região serrana do Espírito Santo. - ASCOM

O estado sofre com alagamentos, desabamentos, deslizamentos e quedas de árvores.

Segundo o Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural), o clima deve permanecer instável, devido à formação um corredor de umidade sobre o estado. 

No extremo norte, pancadas de chuva estão previstas a partir da tarde. Na região da metade sul capixaba, que inclui a Grande Vitória, a previsão é de chuva rápida em alguns momentos do dia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.