Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Paciente recebe diagnóstico de possessão e receita de mantras em hospital do Rio

Médica não assinou documento em que recomenda repetir frase 108 vezes a pessoa em surto

Rio de Janeiro

Ao procurar atendimento em uma unidade municipal de saúde do Rio, na noite de sábado (28), um paciente em surto psiquiátrico recebeu o seguinte diagnóstico: possessão espiritual.

O receituário, que a médica responsável não assinou, prescreve repetir 108 vezes um mantra recorrente na ioga —uma filosofia de origem indiana que se manifesta por meio de meditação e atividade física, seguindo uma sequência de posturas.

"Ohm Namah Shivaya — 108 vezes. Ho opono Pono. Asatoma Mantra", é possível ler na receita recomendada no CER (Coordenação de Emergência Regional) da Barra da Tijuca, zona oeste carioca.

Receita de unidade de saúde com prescrição de mantra para paciente psiquiátrico
Receita de unidade de saúde com prescrição de mantra para paciente psiquiátrico - Twitter/Reprodução

"Ohm Namah Shivaya" é um mantra que evoca Shiva, um dos mais importantes deuses do hinduísmo. "Ohm", por sua vez, é uma das entonações mais importantes deste e de outros credos e representaria o som universal. 

Já 108 não é um número gratuito: trata-se da quantidade de contas do japamala, um cordão usado na ioga para ajudar a entrar no estado meditativo.

O caso foi relatado nas redes sociais por Pablo Nunes, coordenador do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes.

"Desde a semana passada, uma pessoa da minha família está em surto, ficou cinco dias sem dormir, fala sem parar coisas sem sentido etc. Ontem ela visitou a segunda psiquiatra em três dias. O diagnóstico? Possessão espiritual", tuitou o pesquisador no dia seguinte ao atendimento.

Nunes continua: "O deboche é tanto que a psiquiatra preencheu um receituário com os mantras que meu parente deveria recitar para 'se livrar do espírito'. Não receitou remédio e muito menos assinou o receituário de mantras". Hospital municipal, sob gestão de @MCrivella". 

Marcelo Crivella, o prefeito da cidade, enfrenta uma crise na saúde municipal. Também com deficiências graves nas esferas estadual e federal, o Rio de Janeiro passa por um de seus períodos mais críticos na área.

O pesquisador acrescenta depois que cita Crivella "não pelo fato dele ser evangélico, mas por suas reiteradas mostras de incompetência no trato da gestão da saúde". Sua família toda, diz, é evangélica como o prefeito, que é sobrinho do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus.

"Se a psiquiatra receitasse orações seria tão escandaloso quanto os mantras", afirma.

Procurado pela Folha, Nunes disse que não gostaria de falar mais sobre o assunto, pois a família quer preservar a pessoa em tratamento psiquiátrico. Ela já está sendo atendida em outro centro médico.

O CER da Barra informou, por sua vez, que "a profissional citada [o nome não foi revelado] avaliou a paciente e a medicou para o quadro que apresentava".

Uma sindicância será aberta para apurar a conduta da psiquiatra, diz a nota enviada à reportagem pela assessoria de imprensa da SMS (Secretaria Municipal de Saúde).

"No CER, os pacientes da Saúde Mental recebem tratamento conforme preconizado pela SMS. Nenhum profissional está autorizado a seguir outras linhas de tratamento da psiquiatria que não seja o estabelecido no protocolo da Superintendência de Saúde Mental da SMS." Os mantras receitados não fazem parte desse protocolo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.