Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Jovem é encontrado morto após pular em rio durante enchente no RJ

Taciano Gama, 19, estava desaparecido desde sábado (25) em Itaperuna; ele é a segunda vítima das chuvas no estado

Rio de Janeiro

Um jovem que mergulhou em um rio durante uma enchente na cidade de Itaperuna, no Rio de Janeiro, foi encontrado morto nesta segunda (27). Taciano dos Reis Gama, 19, estava desaparecido havia dois dias e é a segunda vítima das chuvas que atingiram o noroeste e norte do estado.

Taciano dos Reis Gama, 19, encontrado morto após pular em rio durante enchente no RJ
Taciano dos Reis Gama, 19, encontrado morto após pular em rio durante enchente no RJ - Reprodução/Facebook

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram um grupo de jovens saltando de uma ponte no rio Muriaé no último sábado (25). Eles são arrastados pela forte correnteza e têm dificuldades para agarrar as pranchas lançadas na água.

Um primo do menino escreveu naquele dia: "Meus amigos, hoje, meu primo, Taciano dos Reis Gama, pulou no rio da Ponte do Cinema e, desde esse momento, está desaparecido. Ainda não temos maiores informações".

A família chegou a pedir ajuda na internet a pessoas que tivessem jet skis ou drones. Os bombeiros começaram as buscas por volta das 17h, pararam quando anoiteceu e voltaram a procurá-lo no domingo (26), com o auxílio de um helicóptero.

Nesta segunda, eles foram acionados às 13h40 por pessoas que avistaram Taciano e o levaram para a margem do rio. Os agentes então removeram o corpo, que depois foi transferido ao IML (Instituto Médico-Legal) de Campos dos Goytacazes, a cerca de duas horas da cidade, segundo familiares.

"Meus amigos, encontramos nosso menino, Taciano, porém sem vida! Peço a todos que, neste momento de muito pesar, nos fortaleçam com as vossas orações", publicou o mesmo primo que havia noticiado seu desaparecimento.

A outra vítima das chuvas no RJ foi o músico Anderson Titolei, encontrado numa inundação no centro do município de Porciúncula, no sábado, por um grupo que passava de bote. Eles tentaram reanimá-lo, mas ele não resistiu.

A Prefeitura de Itaperuna decretou situação de emergência na noite de domingo por causa das chuvas intensas. Segundo o município, a medida foi tomada depois que o rio Muriaé subiu 1,34 metro acima de seu nível de transbordo, inundando ruas e imóveis nas áreas urbana e rural. Ele só voltou a baixar nesta segunda.

Cerca de 16 mil pessoas foram afetadas na cidade, sendo que 3.570 ficaram desalojadas e 75, desabrigadas. A elevação do rio também danificou uma tubulação que abastecia diversos bairros, deixando parte da população sem água potável, e interditou um trecho da rodovia BR-356, que corta o município.

O Corpo de Bombeiros do RJ afirmou que continua nas regiões norte e noroeste do estado com cerca de cem agentes, viaturas, embarcações, helicópteros, barracas de camping, coletes, lanternas e cordas para salvamento de pessoas. Outros 40 agentes da Defesa Civil estadual também distribuem água, colchões e roupas de cama.

O órgão disse em nota que segue monitorando as condições meteorológicas: "Os níveis dos rios Pomba, Muriaé e Carangola e Itabapoana estão baixando lentamente. Ainda inspira preocupação a situação dos leitos em Italva e Cardoso Moreira".

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.