Comerciante é preso ao fazer saldão com móveis desviados da Prefeitura de SP

Homem vendia cadeiras e armário em loja na avenida Cruzeiro do Sul

São Paulo

A cadeira giratória estava à venda por R$ 170. A cadeira comum, pela bagatela de R$ 60. Todas elas com o selo que as identificava como propriedade municipal. 

Um comerciante foi preso na segunda-feira (19) fazendo um saldão com cadeiras da Prefeitura de São Paulo, na avenida Cruzeiro do Sul, na zona norte da cidade, em uma operação da CGM (Controladoria Geral Município) com a Polícia Civil. 

O homem foi flagrado com 14 cadeiras de escritório e um armário, que haviam sido desviados do depósito municipal. Ele foi preso em flagrante por receptação. 

Cadeiras desviadas de depósito municipal de São Paulo, que estavam à venda na zona norte
Cadeiras desviadas de depósito municipal de São Paulo, que estavam à venda na zona norte - Divulgação

O caso foi descoberto pela prefeitura e notificado à polícia. "A polícia trabalha com hipótese de furto e Controladoria apura se de fato não houve atuação de alguém interno à administração", afirmou o controlador-geral Gustavo Ungaro. 

De acordo com o controlador, ele recomendou que sejam leiloados produtos do depósito municipal, com objetivo de evitar situações como esta. O galpão da prefeitura com os objetos fica no Brás. 

O nome do comerciante não foi informado. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.