Paraquedista de 33 anos morre após manobra próxima ao solo em Boituva

Leandro Torelli não resistiu ao impacto da queda e morreu horas depois de internado em hospital da cidade paulista

São Paulo | UOL

Um paraquedista morreu durante um salto individual na manhã deste domingo (25) em Boituva, no interior de São Paulo.

De acordo com pessoas que pertenciam ao clube onde o homem saltou, ele teria feito uma manobra arriscada. Após a queda, o paraquedista foi socorrido, mas morreu no hospital.

Segundo testemunhas ouvidas pela TV Globo, Leandro Torelli, 33, era um paraquedista considerado "experiente" e tinha mais de mil saltos na carreira.

Sequência mostra queda que matou o paraquedista Leandro Torelli, 33, após salto em Boituva (SP)
Sequência mostra queda que matou o paraquedista Leandro Torelli, 33, após salto em Boituva (SP) - Reprodução

Apesar disso, pessoas do clube onde o paraquedista saltou informaram que ele teria feito uma manobra arriscada conhecida como "curva baixa", que seria uma mudança de direção próximo ao solo.

O Corpo de Bombeiros, responsável por atender a ocorrência, disse que os bombeiros foram acionados depois da queda do paraquedista e quando chegaram ao local encontraram a vítima "ao solo, com vida, apresentando múltiplas fraturas em membros inferiores".

Em seguida, Leandro foi atendido pela corporação e levado ao Hospital São Luiz, em Boituva, onde morreu três horas após dar entrada na unidade de saúde.

Um vídeo foi gravado durante a queda de Leandro, que também era instrutor, e mostra um avião no solo passando próximo à vítima, mas não houve colisão e, segundo a reportagem, a morte teria sido causada pela queda.

O corpo de Leandro está sendo velado na manhã desta segunda-feira (26) em São Paulo, onde ele morava.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.