Descrição de chapéu réveillon

Risco de contaminação não espanta turistas e litoral norte de SP bomba à espera do Réveillon

Na praia de Maresias, em São Sebastião, PM chegou a ser acionada para dispersar aglomeração em frente a bares; a maior parte era de jovens sem máscaras

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Reginaldo Pupo
São Sebastião

As praias do litoral norte de São Paulo receberam uma invasão de turistas às vésperas do Réveillon, mesmo com a decretação da fase vermelha na região a partir desta sexta-feira (1). As prefeituras de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba ignoraram o decreto estadual no feriado de Natal e permanecerão na fase amarela também no Ano Novo.

Durante toda esta quarta-feira (30) a maioria das praias esteve lotada. Na Martim de Sá, em Caraguatatuba, uma das mais procuradas pelos turistas, não havia mais espaço na areia por volta das 14h. Os quiosques à beira-mar também estavam lotados, com fila de espera de clientes para ocupar as mesas.

Tanto na faixa de areia como nos quiosques, a reportagem não viu nenhum banhista utilizando máscara facial, com exceção de alguns vendedores ambulantes clandestinos que utilizavam a proteção.

Caraguatatuba, SP, 30 de dezembro de 2020. Movimentação na praia de Martim de Sá, em Caraguatatuba, no feriado do Réveillon. Praia ficou lotada, apesar das restrições no estado impostas por causa da pandemia do coronavírus. Foto: Reginaldo Pupo/Folhapress
Movimentação na praia de Martim de Sá, em Caraguatatuba, no feriado do Réveillon; praia ficou lotada, apesar das restrições no estado impostas por causa da pandemia do coronavírus - Reginaldo Pupo/Folhapress

Na praia de Maresias, em São Sebastião, o movimento também foi intenso durante todo o dia. Na madrugada desta quarta-feira (30), uma multidão tomou as ruas da praia e se aglomerou em frente aos bares e restaurantes, impedindo até mesmo a passagem de veículos.

A Polícia Militar foi acionada e dispersou os turistas, a maioria jovens e adolescentes, que também não usavam máscaras. A PM autuou quatro veículos e apreendeu três caixas de som.

Em Caraguatatuba, a Polícia Militar vem dispersando os "fluxos" com bombas de efeito moral. As aglomerações de jovens e adolescentes ocorrem na avenida da praia, em praças, e na praia Martim de Sá.

Em feriados de Ano Novo anteriores, a região costumava receber, em média, 1,5 milhão de turistas. As prefeituras da região não realizaram nenhuma estimativa para este ano. Mas, de acordo com comerciantes, o movimento é semelhante ao do Réveillon passado.

Caraguatatuba, SP, 30 de dezembro de 2020. Trânsito na Rodovia Rio-Santos, altura da praia de Massaguaçu, Caraguatatuba. Região ficou lotada, apesar das restrições no estado impostas por causa da pandemia do coronavírus. Foto: Reginaldo Pupo/Folhapress
Trânsito na Rodovia Rio-Santos, altura da praia de Massaguaçu, em Caraguatatuba; região ficou lotada - Reginaldo Pupo/Folhapress

Com tantos turistas, a rodovia Rio-Santos, que corta os municípios de São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba, registrou tráfego intenso nesta quarta-feira, assim como rodovias que dão acesso à região: Tamoios, que liga São José dos Campos a Caraguatatuba; Oswaldo Cruz, que liga Taubaté a Ubatuba; e Mogi-Bertioga.

O serviço de travessias por balsas entre São Sebastião e Ilhabela opera com oito embarcações e os turistas esperam, em média, de 20 a 40 minutos para embarcar.

FASE VERMELHA IGNORADA

As prefeituras do litoral norte ignoraram a fase vermelha do Plano São Paulo para o combate à Covid-19 e permitiram o funcionamento do comércio, especialmente bares e restaurantes, que deveriam funcionar apenas com entregas em domicílio.

Porém, desde o Natal, os estabelecimentos vêm funcionando normalmente, mas com horário reduzido. Muitos, no entanto, vêm descumprindo a medida e mantendo suas atividades até de madrugada.

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), justificou a manutenção da fase amarela alegando que a cidade registra "bons índices".

Segundo ele, 94% dos pacientes com Covid-19 superaram a doença e há, no momento, cinco pessoas internadas, número considerado baixo por ele.

A Prefeitura de Ilhabela informou que intensificou a fiscalização nos comércios que não estão seguindo a fase amarela. Já Caraguatatuba disse entender que a "medida ideal" é limitar o funcionamento do comércio entre as 20h do dia 31 de dezembro até as 12h do dia 1º de janeiro.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.