Descrição de chapéu Coronavírus

Prefeito do litoral de SC critica lockdown e diz que cidade está aberta a turista

Paulinho (DEM) afirmou que fechamento é 'demagogia'; região de Bombinhas tem quatro leitos de UTI vagos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Curitiba

Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, o prefeito de Bombinhas, cidade do litoral de Santa Catarina, Paulo Henrique Dalago Muller (DEM), afirmou que não vai decretar lockdown no município e que as praias continuarão abertas para receber turistas.

O vídeo foi gravado na quarta-feira (17) no aeroporto de Brasília, onde o prefeito estava cumprindo agenda. Ele criticou a aglomeração de pessoas no local.

“Olho essa aglomeração de pessoas no aeroporto fechado, os aviões lotados, e me pergunto: por que eu tenho que determinar lockdown? Eu vou penalizar os comerciantes? Os pequenos empresários? Aqueles que estão colaborando desde o início? Não, de forma alguma", afirmou.

Ambiente de UTI, todo branco, com camas encostadas na parede e aparelhos
Hospital Florianópolis, na capital do estado; Santa Catarina tem apenas 25 leitos de UTI exclusivos para Covid-19, segundo painel de monitoramento - Eduardo Valente/iShoot/Agência O Globo

Paulinho, como é conhecido, chamou de “demagogia” o fechamento de praias, espaços públicos e comércios diante da lotação de aeroportos e disse que não vai cumprir nenhum decreto de lockdown, caso seja essa a determinação do governo catarinense.

“Não me chamem para fazer parte desse conluio que eu não colaboro. Bombinhas estará e continuará aberta para receber nossos turistas e para que os empresários possam ganhar o seu pão de cada dia assim, como os profissionais que dependem do dia a dia para sustentar seus familiares”, finalizou.

Nesta sexta (19), o painel de monitoramento de leitos de Santa Catarina indica que há apenas 25 UTIs exclusivas para Covid-19 disponíveis no estado entre as 959 ativas. Na região de Foz do Rio Itajaí, onde fica Bombinhas, há apenas quatro vagas abertas em UTIs. Cerca de 450 pessoas aguardam na fila de espera por leitos em todo território catarinense.

O governo estadual endureceu as medidas de combate à pandemia a partir desta sexta-feira. Algumas atividades, como shows, casas noturnas e eventos, inclusive esportivos e na modalidade drive-in, continuam suspensas. O comércio e outros serviços não essenciais passam a funcionar com escalonamento de horários e limite de 25% de público.

Praças e praias continuam abertas para prática de exercícios físicos, mas é proibida a permanência de pessoas nesses locais. Também está vetado o consumo de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos entre 18h e 6h. Os ônibus devem circular com até 50% da capacidade.

A multa é de R$ 500 para quem descumprir as regras e de R$ 1.000 em caso de reincidência.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.