Mauro Calliari é novo colunista de Cotidiano na Folha

Ele escreverá às sextas-feiras, a cada quinze dias, no site do jornal

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O administrador de empresas e doutor em urbanismo Mauro Calliari passa a assinar uma coluna quinzenal na Folha, às sextas-feiras. Seus textos serão publicados no site, na editoria de Cotidiano.

Sua estreia será nesta sexta-feira (7).

Formado em administração pela FGV (Faculdade Getúlio Vargas), Calliari, 59, passou por uma guinada na sua carreira depois de anos à frente de grandes empresas, como vice-presidente da Editora Abril e presidente da Abril Educação.

Criou uma forte relação com a cidade andando pelas ruas da capital paulista, o que o fez escolher estudar urbanismo e o espaço público de São Paulo, os principais temas que ele irá abordar nas suas colunas.

Mauro Calliari em foto preto e branco; ele aparece do ombro para cima; ele é branco e usa óculos
Mauro Calliari, novo colunista da Folha - Nathalie Artaxo

"Quando eu olho para a cidade, eu sempre parto do olhar de quem está na rua, então, o meu foco gira em torno da cidade, mas, principalmente, da relação das pessoas com a cidade a partir do espaço público, a partir do lugar do encontro", diz ele.

A mudança de sua jornada começou com o seu mestrado sobre o tema no Mackenzie, concluído em 2012. Poucos anos depois, começou seu doutorado na mesma área na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, finalizado em 2019.

Em meio às suas formações, no início de 2017 lançou o livro “Espaço Público e Urbanidades em São Paulo”. É também autor do blog Caminhadas Urbanas, que fala sobre a cidade a partir da ótica de urbanismo, espaço e política pública.

Calliari também participou do Conselho Municipal de Política Urbana, é membro do Conselho de Transportes de São Paulo e faz parte da ONGs Cidadeapé e ITDP (Institutos de Transporte Políticas e Desenvolvimento), além de ser professor e palestrante.

Na Folha, pretende trazer para as colunas o momento decisivo que São Paulo vive, em que, segundo ele, as decisões podem dar muito certo, ou muito errado. “Quero debater questões urbanas que farão parte da nossa vida para sempre do ponto de vista de quem é pedestre e está usando os espaços da cidade. Essa energia tomou conta de São Paulo e existem decisões que catalisam ou colocam em risco essa convivência.”

Também vai escrever sobre Carnaval, Plano Diretor, minhocão, paulista aberta e outros temas. Seu objetivo, afirma, é traduzir as grandes questões urbanas em temas fáceis do cotidiano.

No passado, Calliari colaborou com a Folha escrevendo o texto “Dia do Pedestre: por uma cidade mais caminhável”, no qual trouxe sugestões sobre como a capital paulista deveria tratar o andar a pé.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.