Programa de educação midiática de Palavra Aberta e Google oferecerá curso no dia 21

EducaMídia busca estimular crianças e jovens a consumir e produzir informação de modo responsável

São Paulo

Realizado pelo instituto Palavra Aberta, o programa de certificação em educação midiática (EducaMídia) para educadores terá sua abertura em 21 de setembro, a partir das 9h, em Brasília.

O programa tem como objetivo promover formação em educação midiática para os chamados multiplicadores (professores, diretores, gestores pedagógicos) para que eles, então, possam disseminar esse conhecimento para crianças, jovens e outros profissionais de educação com os quais têm contato em suas rotinas.

A ideia do projeto é promover o consumo e a produção de informação de maneira responsável nas redes, além de difundir no país o conceito de "media literacy", alfabetização ou educação de mídia.

Patricia Blanco, presidente-executiva do instituto Palavra Aberta, define a educação midiática como "um conjunto de habilidades para acessar, analisar, criar e participar de maneira crítica do ambiente informacional e midiático, em todos os seus formatos. Ou seja, ensina a ler, analisar e produzir mensagens em tempos de excesso de informação e escassez de compreensão."

 

"Estamos tentando levar essa nova forma de abordagem da educação voltada para a leitura crítica da mídia, para o desenvolvimento de novos leitores, fazendo com que crianças e adolescentes passem a saber interpretar o conteúdo da informação que recebem dentro de um processo de melhoria do ambiente informacional", completa Blanco à Folha.

Ela explica que o programa de certificação, que será realizado na Casa Thomas Jefferson Lago Sul, em Brasília, será o primeiro grande evento do EducaMídia, iniciativa que conta também com o Google como apoiador.

Através do Google.org, seu braço filantrópico, a empresa de tecnologia anunciou em junho um investimento de R$ 4 milhões no projeto brasileiro de educação midiática.

O programa do dia 21 de setembro contará com a participação de 85 multiplicadores, que foram selecionados, em julho, a partir de mais de 700 inscritos. Eles já fizeram uma primeira parte da formação online. O curso é gratuito e tem duração de 16 horas (8h para o módulo online, 8h para a parte presencial).

Ainda que o programa em Brasília seja fechado para os multiplicadores selecionados, Blanco diz que novas turmas serão chamadas entre outubro e novembro. As novas seleções serão divulgadas nas redes sociais do instituto Palavra Aberta.

Há, também, um curso gratuito e a distância sobre educação midiática que é oferecido pelo instituto no endereço educamidia.org.br

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.