Descrição de chapéu Enem

Amazônia, migração e vacina são temas da vez no Enem

Professores sugerem conteúdos básicos, atualidades e filmes em que aluno deve concentrar estudos

Ricardo Hiar
São Paulo

Além dos conteúdos básicos das disciplinas, o Enem inclui perguntas de atualidades. Apesar de não ser possível prever o que será questionado, professores apontam temas que precisam de mais atenção do aluno, que podem ser abordados em questões ou na redação.

Para auxiliar os alunos, os docentes costumam sugerir assuntos pertinentes a partir das principais discussões da sociedade ao longo do ano.

O professor Vinícius Beltrão, especialista de ensino e inovação do SAS Plataforma de Educação, lembra que o Enem testa leitura, interpretação e escrita. Entre os possíveis temas de redação ele vê o interesse estrangeiro por recursos naturais do Brasil. “Não é de hoje que a Amazônia chama a atenção de diversos países.”

Outro que tende a ser abordado, diz, é o discurso de ódio nas redes e anonimato. Tem sido cada vez mais comuns ataques e conflitos na internet a partir de perfis falsos. 

Beltrão também cita a imigração e o abrigo de refugiados no Brasil, dado o aumento de imigrantes venezuelanos.

A situação na saúde pública também pode aparecer no exame deste ano. Isso inclui, segundo professores, a complexa situação vivida no Brasil com a baixa vacinação e a volta de doenças como sarampo.

O SAS Plataforma de Educação mapeou temáticas recorrentes nos últimos dez anos de provas do Enem. Em filosofia, por exemplo, a maior parte das questões se relacionou com ética e justiça.

Em história, houve mais perguntas sobre Idade Contemporânea. A geometria é o assunto mais cobrado em matemática. 

Segundo o professor Daniel Ferretto, além da matemática básica, há temas recorrentes para a disciplina no Enem. 

“Recomendo focar funções de 1º Grau, análise combinatória e probabilidade, geometria plana e geometria espacial e questões de estatística, sobretudo as medidas de tendência central que são moda, média e mediana”, avalia.

Em português, estatísticas apontam a maior cobrança de leitura e interpretação de textos. A primeira é apontada por professores do TutorMundi, plataforma de aulas particulares de preparação para o Enem, como crucial para o êxito no exame. 

“A leitura faz com que o estudante adquira noções fundamentais para a elaboração de uma boa prova. Para ter a habilidade afiada, no entanto, não basta ler. É necessário escrever bastante também.”
O professor e gerente de avaliações e conteúdo digital Caê Lavor sugere filmes como fonte de estudos e reflexões. 

“O segredo para que este momento seja proveitoso é fazer uma pesquisa prévia sobre o tema, anotar as principais percepções durante o filme e, ao final, refletir sobre os assuntos abordados”, explica.

Com base nos debates sociais recentes ele indica “Biutiful”, de Alejandro González Iñarritu; “Crash – no Limite”, de Paul Haggis; “Entre os Muros da Escola”, de Laurent Canent; “Surplus”, de Erik Gandini; “Ônibus 174”, de José Padilha e Felipe Lacerda; “Rede Social”, de David Fincher; e “Gattaca – Experiência Genética”, de Andrew Niccol.

Erramos: o texto foi alterado

O nome do professor Daniel Ferretto havia sido grafado incorretamente como Gabriel. O texto já foi corrigido. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.