Mourão defende que quem tem condições pague por ensino em universidade pública

Em live, vice-presidente disse que é paradoxal que esses estudantes não devolvam nada ao país

Brasília

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu nesta quarta-feira (26) que estudantes que tenham condições devem pagar pelo ensino em universidades públicas para garantir o acesso daqueles que não podem arcar com os custos educacionais.

"Nós temos um paradoxo, que eu gostaria de trazer para todos, que é uma visão que eu tenho de longa data, que é nós termos dentro da universidade federal gente que poderia pagar os seus custos recebendo um ensino de graça e, posteriormente, não devolvendo nada para o país. Simplesmente é formada e passa única e exclusivamente a lidar com a sua vida privada", disse Mourão em participação virtual em uma aula magna do grupo Ser Educacional.

O vice-presidente Hamilton Mourão - Sergio Lima - 3.fev.20/AFP

O vice-presidente afirmou que sua filha e seu filho estudaram em universidade federal, que ele poderia ter pago, e que é preciso fazer uma discussão "seriamente, sem preconceitos".

"Temos que buscar espaço fiscal e fontes de financiamento. E uma fonte de financiamento seria, não tenho assim o dado numérico, mas ouso arriscar que uns 60% dos que frequentam universidade federal têm condições de pagar. O pagamento que eles fizessem serviria para que mais alunos ingressassem no setor privado e, consequentemente, nós aumentássemos o nosso percentual de jovens com curso superior".

Em 2019, Abraham Weitraub, então ministro da Educação, teve que ir a público negar que o governo Jair Bolsonaro (sem partido) pretendia cobrar mensalidades de estudantes das universidades federais.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.