Descrição de chapéu Dias Melhores

Após atingir 20 mil crianças no Ceará, iniciativa de educação financeira ganha versão em espanhol

Projeto utiliza jogos para ensinar matemática e pretende alcançar 160 mil alunos até o fim do ano

Giovanna Reis
São Paulo

Visando despertar o interesse pela educação financeira dentro das escolas públicas brasileiras, o Projeto Jogos de Educação Financeira utiliza jogos para ensinar crianças a cuidar do próprio dinheiro de forma prática e interativa.

Os jogos educativos utilizados, "Piquenique" e "Bons Negócios", têm cartas estratégicas que apresentam desafios cotidianos e familiarizam os alunos com as práticas de poupar e investir.

Promovida pelo Bank of America Merrill Lynch e realizada pelo Instituto Brasil Solidário —cujo fundador, Luis Salvatore, é membro da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais—, a iniciativa de impacto teve início em escolas públicas no interior do Ceará.

Foram 20 mil alunos impactados pelo projeto piloto, além de melhores práticas e indicadores em conhecimento de educação financeira em 77% das escolas trabalhadas. O sucesso foi tanto que, após dois anos de atuação, o método ultrapassou a fronteira e hoje atende mais de 5.000 alunos no Chile. 

Para as ações em Santiago, o material ganhou uma versão em espanhol e foi personalizado de acordo com a cultura e especificações locais, como frutas típicas para as cartas do "Piquenique" e termos de mercado e economia para as do "Bons Negócios".

Mesmo internacionalizado, a iniciativa mantém o Brasil como prioridade. Somente no primeiro semestre deste ano, os jogos passaram pela Bahia, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e São Paulo. A meta é, até o fim de 2019, percorrer 28 municípios e alcançar 160 mil alunos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.