Descrição de chapéu
Leandro Queiroz

Empreendedorismo social ultrapassa barreiras do assistencialismo

Leandro Queiroz

O empreendedorismo ganha força e relevância no contexto dos negócios. Amplia sua definição quanto à identificação de oportunidades e geração de riquezas. Associa-se cada vez mais à inovação, transformação digital e à geração de valores à sociedade. 

A tecnologia é quase que um pré-requisito para a estruturação dos novos negócios e, quando vinculada a um forte propósito e a um legado para a sociedade em seu aspecto mais amplo, torna-se disruptiva e ganha mercado. 

É muito mais que um simples storytelling, é uma entrega real de produtos e serviços que de fato mudam a maneira como uma comunidade vive, interage e consome. É empática. É transformadora. É tanto negócio quanto é social. É o que chamamos de empreendedorismo de impacto social. 

O empreendedorismo de impacto social desenvolve ações capazes de mudar uma realidade. Estes empreendedores estruturam modelos de negócios que visam reduzir desigualdades sociais de forma sustentável. Acredita-se que tenha surgido da incapacidade das entidades governamentais em tratar os problemas sociais.

Esteve muito enraizado nas organizações do terceiro setor e não governamentais. Desenvolveu-se nos últimos anos consolidando-se no mundo dos negócios, beneficiando comunidades ao entregar soluções mercadologicamente consumíveis e  agregar valor estratégico ao negócio. São modelos de negócios que consideram a viabilidade econômica financeira da intervenção ou intermediação dos benefícios gerados à sociedade pelo serviço prestado.

Fala-se muito que empreendedores são geniais em resolver problemas de mercado. Isso nunca foi tão verdade quando se fala dos empreendedores sociais que resolvem problemas que extrapolam a viabilidade mercadológica, pois solucionam questões cotidianas que prejudicam a vida de milhares de pessoas de baixa renda e de áreas mais vulneráveis.

Os administradores Mathieu Anduze e Raphael Mayer criaram juntos a Simbiose Social, empresa que busca atuar junto aos dados das leis de incentivo para democratizar o acesso de projetos aos recursos. O negócio social inovador e de impacto garantiu à dupla o Prêmio Empreendedor Social de Futuro 2018
Os administradores Mathieu Anduze e Raphael Mayer criaram juntos a Simbiose Social, empresa que busca atuar junto aos dados das leis de incentivo para democratizar o acesso de projetos aos recursos. O negócio social inovador e de impacto garantiu à dupla o Prêmio Empreendedor Social de Futuro 2018 - Renato Stockler

​São problemas relacionados, por exemplo, ao desenvolvimento local, geração de renda, inclusões em suas diferentes vertentes, acesso à saúde e prevenção, aspectos ambientais e climáticos, educação, moradia e espaços habitacionais, segurança pública, empoderamento de minorias, infância, saneamento e distribuição de energias, alimentação, cidadania, artesanato e cultura, ocupação do espaço, mobilidade urbana, reciclagem, inclusão digital e erradicação da pobreza. 

Empreender demanda comportamentos e características complexas como visão generalista, habilidades para leitura de cenários, ser mobilizador e realizador com foco voltado a entregas. No entanto, aventurar-se no empreendedorismo social demanda características específicas essenciais para tornar-se um agente transformador, como empatia, solidariedade, ser criativo com poucos recursos e acreditar no ser humano, em um mundo melhor e na sustentabilidade ambiental.

Relata-se a falta de incentivos públicos e privados àqueles que desenvolvem soluções voltadas ao social. O cenário, no entanto, é otimista. Ações como o programa de aceleração para estes negócios da Artemisia e Programa VaiTec da Prefeitura de São Paulo têm trabalhado na relevância do social na construção de modelos de negócios.

Não seria errado arriscar que o social tende a ultrapassar as barreiras do assistencialismo e ganhar relevância mais ampla, voltada às necessidades do mundo com menos recursos e mais necessidades de conexões e compartilhamento de espaços, conhecimento, e ainda de coisas e sentimentos.

Leandro Queiroz

Head de Empreendedorismo e Inovação do FAAP Business Hub, mentor de negócios e startups e maratonista

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.