Carrefour reduz impacto ambiental e apoia democratização da alimentação saudável

Em evento online, representantes anunciaram ações e medidas de impacto socioambiental adotadas pela empresa

São Paulo

O Carrefour Brasil divulgou nesta quinta-feira (18) seu Relatório de Sustentabilidade 2019, documento que apresenta as iniciativas e resultados de impacto socioambiental da empresa.

Em webinar apresentado pelo jornalista Bruno Blecher, especialista em agronegócio, a rede de supermercados francesa informou que, no ano passado, coletou mais de 43 toneladas de resíduos e substituiu 5,5 milhões de embalagens por materiais sustentáveis.

A empresa também afirma que deixou de emitir cerca de 1,3 mil toneladas de gás carbônico na atmosfera devido às medidas implementadas.

Em evento online mediado pelo jornalista Bruno Blecher, representantes e parceiros do Carrefour Brasil discutiram as medidas e ações de impacto socioambiental da empresa
Em evento online mediado pelo jornalista Bruno Blecher, representantes e parceiros do Carrefour Brasil discutiram as medidas e ações de impacto socioambiental da empresa - Reprodução

O Relatório de Sustentabilidade publicado reúne todas as medidas adotadas e metas traçadas pela empresa a fim de contribuir para o desenvolvimento sustentável, e está disponível no site do Carrefour.

As iniciativas de impacto ambiental do grupo se concentram na redução de gás carbônico no transporte dos produtos e na reformulação das embalagens da marca Carrefour. De acordo com o CEO Noel Prioux, 100% dos produtos terão suas embalagens substituídas por materiais mais sustentáveis até 2025.

Outras metas estão prometidas a serem alcançadas até a data, como a redução de 50% do desperdício alimentar nas lojas Carrefour e Atacadão.

Foram apresentadas também as ações de impacto social da empresa, que se concentram principalmente no apoio a iniciativas de produção sustentável e de educação alimentar.

Desde 2018, quando lançou o movimento global Act for Food pela democratização do acesso a alimentos saudáveis, o Carrefour tem investido na parceria com organizações sociais e projetos cujas propostas se alinham ao movimento. ​

Adélia Rodrigues e Edson Leite, do projeto Gastronomia Periférica, que recebe apoio do Carrefour Brasil - Ronny Santos/Folhapress

Um deles é o projeto Gastronomia Periférica, liderado pelo chef de cozinha Edson Leite, que promove a transformação social por meio da gastronomia.

Presente no webinar de lançamento do relatório, Leite defendeu a importância do apoio da iniciativa privada a ações como a dele. Segundo o chef, a sociedade e o poder público sempre fizeram a periferia acreditar que tudo seu era ruim, especialmente a comida.

“E quando vemos a iniciativa privada, como o Carrefour, querendo trocar ideia com a gente, isso muda”, afirma Leite.

Outro compromisso da empresa é com o engajamento dos fornecedores na produção saudável e a consequente transparência com os clientes em relação à origem dos produtos.

“Nós entendemos que, no momento em que o grupo investe na carreira produtiva, ele melhora significativamente a entrega do produto para o cliente”, defende Lúcio Vicente, diretor de sustentabilidade do Carrefour Brasil.

José Luiz Corrêa, produtor de bananas no Vale do Ribeira, é parceiro do Carrefour há 12 anos. Ele estava presente no webinar e defendeu a preocupação da empresa com a sustentabilidade na cadeia produtiva.

“Você vê que aquilo que está fazendo é algo de muita importância para a humanidade”, disse o produtor.

Além dos mencionados, participaram do evento André Leme, produtor parceiro, Marie Tarrisse, gerente de sustentabilidade do Carrefour Brasil, Cristiane Rodrigues, gestora de responsabilidade social, Stéphane Engelhard, vice-presidente do Carrefour Brasil, e Roberto Müssnich, diretor presidente do Atacadão.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.