Novas carretas da saúde vão apoiar vacinação e atendimento represado no SUS na pandemia

Iniciativa da Fleximedical concorre na Escolha do Leitor em que público pode, além de votar em suas preferidas, doar para ações de enfrentamento à Covid-19

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

​Dois hospitais sobre rodas estão prontos para circular pelo país nesta semana. As carretas que promovem acesso gratuito à saúde, desenvolvidas pela Fleximedical, vão apoiar a vacinação contra a Covid-19 e o treinamento de profissionais em procedimentos de intubação.

Uma das carretas, com mais de 15 metros, sai de São Paulo nesta quinta-feira (22) com destino a Betim, em Minas Gerais. O atendimento ao público inicia no final do mês, com a vacinação segura realizada dentro da unidade, que depois se abre à assistência oftalmológica.

Na segunda-feira, 26, outra carreta segue para Campinas (SP) e servirá de base para profissionais de saúde treinarem o processo de intubação, essencial no tratamento de pacientes de Covid em situação grave. Com o tempo, prestará atendimento oftalmológico, odontológico, entre outros.

Apesar do momento crítico da pandemia, o desenho das duas unidades foi pensado para diversas especialidades médicas. “A fila de pacientes do SUS não diminuiu e ainda herdou os atendimentos represados”, diz Iseli Reis, arquiteta hospitalar e CEO da Fleximedical.

Ela aponta que pessoas com doenças crônicas como diabetes, hipertensão e câncer adiaram a visita ao médico durante a crise sanitária. “Em torno de 70% das cirurgias eletivas oftalmológicas ficaram retidas." E critica a instalação de hospitais de campanha pelo país: “Foram gastas fortunas sem pensar na continuidade do atendimento”, diz a arquiteta.

Com salas para consultas, exames e cirurgias de baixa e média complexidades, as carretas ajudam a reduzir filas de espera do sistema público de saúde desde 2008. “Tudo tem a ver com flexibilização na Fleximedical”, afirma Iseli, que assumiu a empresa após o assassinato de Roberto Kikawa, seu primo, médico e empreendedor social, em 2018.

O vencedor do Empreendedor Social de 2010 deixou um legado de inovação social que hoje contempla 60 unidades móveis de saúde. São carretas, contêineres, ônibus e vans circulando em regiões de alta vulnerabilidade pelo país.

homem asiático de óculos olha para o céu com carreta atrás
O médico gastroenterologista Roberto Kikawa, idealizador das carretas da saúde - Renato Stockler / CIES Global

As sete novas unidades incorporam tecnologias como luz UVC para desinfecção e revestimentos antimicrobianos. Uma delas terá centro cirúrgico para varizes, catarata, vasectomia, fimose, doenças de pele, entre outras.

“O pátio da empresa está lotado”, diz Ricardo Lauricella, diretor de Desenvolvimento Institucional. Com a demanda das carretas e os prazos apertados, a Fleximedical não parou um dia na pandemia. “Parte do time ficou doente e precisamos fazer contratações”, completa.

A sensação de estar fazendo algo que é parte da solução de um problema na saúde pública, segundo Lauricella, alivia o esgotamento dos profissionais.

Outra frente de atuação da Fleximedical foram os contêineres frigoríficos. Eles estacionam à frente de hospitais à espera daqueles que não resistem ao avanço da Covid-19. “Por mais duro que seja, dá um pouco de dignidade”, afirma Iseli Reis.

Assim como em diversas partes do mundo, foi uma saída emergencial diante da lotação e do risco de contaminação nos espaços de saúde.

Em 2020, a iniciativa que fez triagem de pessoas com suspeita de Covid, promoveu acesso a exames e testou a eficácia de medicamentos contra o coronavírus, atendendo a mais de 37 mil pessoas, foi um dos destaques no Empreendedor Social do Ano.

A Fleximedical vai à votação popular na categoria Mitigação da Covid-19, concorrendo com outras nove iniciativas na Escolha do Leitor.

COMO VOTAR NA ESCOLHA DO LEITOR

Passo 1 Acesse folha.com/escolhadoleitor2021 e escolha a iniciativa que mais fez seus olhos brilharem

Passo 2 Clique no botão "Quero votar" e aguarde a confirmação

Passo 3 Faça uma doação para uma delas clicando em "Doar agora"

Passo 4 Preencha seus dados, valor da doação e clique em "Enviar"

O público poderá eleger seu finalista favorito em cada uma das categorias em formato inovador no qual a enquete, no site da Folha, torna-se também plataforma de doação.

Os vencedores, tanto os recordistas de votos quanto os líderes na captação de doações, serão anunciados ao longo de 2021.

As doações obtidas na plataforma serão direcionadas para a campanha de cestas básicas da Família Apoia Família.

“Queremos fortalecer as ONGs e a cultura de doação”, afirma Lauricella. E Iseli completa: “A máquina gera humanização, mas entregar cesta é um abraço.”​

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.