Como prevenir e curar infecção urinária?

Problema é mais frequente em mulheres e tratamento precisa ser feito com antibiótico

São Paulo

Sentiu ardência, dores e desconforto para urinar? Pode ser uma infecção urinária. O tratamento é feito com antibióticos e deve ser adequadamente realizado para evitar que o quadro se agrave. E fuja de receitas caseiras para prevenção ou mesmo cura do problema.

Uma infecção urinária ocorre quando uma bactéria entra no trato urinário, instala-se e se multiplica na bexiga. O quadro, nesse caso, é chamado de cistite. O problema pode se tornar mais grave quando as bactérias se instalam nos rins —a pielonefrite. 

“A única coisa que cura é antibiótico. Se uma pessoa fala que tomou água e curou, é mentira, ela não teve infecção”, diz Fernando de Almeida, urologista da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia).

Mulheres fazem fila em frente a banheiro
Um dos sintomas da infecção urinária é sentir desconforto para urinar - Amanda Perobelli/Reuters

As mulheres, por ter o canal da urina mais curto do que os homens —o que facilita a chegada da bactéria na bexiga— são mais propensas a ter infecções urinárias. Com o canal mais longo, é maior a probabilidade que o micro-organismo seja expelido antes de avançar muito no sistema urinário.

Metade das mulheres será acometida pela problema durante a vida e em ⅓ será recorrente, com três ou mais episódios de cistite por ano.

Uma maior frequência de atividade sexual também pode aumentar o risco de infecção. “Um dos fatores que protege a mulher é a acidez da vagina, o que é um ambiente hostil para a bactéria. E a entrada da uretra, o canal da urina, fica protegido pelos pequenos lábios. É possível que mais atividade sexual cause alterações no pH vaginal”, diz o especialista da SBU.

Algumas pessoas também têm predisposição para a infecção.

Para prevenção, nem xixi depois do sexo, nem suco de cranberry, nem modos de se limpar, nem técnicas que circulam pela internet resolvem. O que se tem de comprovação científica é que beber bastante líquido pode diminuir a recorrência, afirma Almeida.

Então ir ao banheiro mais vezes seria uma solução? 

"Se você for de hora em hora ao banheiro, não vai adiantar nada porque não vai ter um bom jato", diz Almeida. O melhor tomar líquidos e esperar até que a bexiga esteja cheia, "aí você faz aquele xixizão e isso ajuda a lavar e evitar que a bactéria suba”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.