Carille se irrita ao ser ignorado por Aguirre e chama são-paulino de 'cara de pau'

Técnico corintiano diz ter ficado chateado por não ser reconhecido pelo adversário

Alex Sabino Diego Garcia
São Paulo

Uma rusga entre os técnicos Fábio Carille, do Corinthians, e Diego Aguirre, do São Paulo, marcou o clássico deste domingo (25), no Morumbi, pela partida de ida da semifinal do Campeonato Paulista. O time tricolor venceu por 1 a 0, com gol de Nenê.

Carille afirmou, após o duelo, que o treinador adversário não o cumprimentou por não tê-lo reconhecido. O técnico corintiano não escondeu sua insatisfação com o ocorrido.

"Eu dei uma dura nele, sim. Ele passou na minha frente e não me cumprimentou. Isso me deixou chateado. Quando sou questionado sobre estrangeiros, sempre falo que as portas estão abertas para todos. Ele teve a cara de pau de me falar que não me conheceu. Um pouco de falta de educação”, disse Carille.

“Falar de um técnico do Corinthians, chegando a uma marca de 100 jogos, que não o conheceu. Já treinou Internacional, Atlético-MG, fui cobrá-lo. Não tem nada de pano frio, quente, para próximo jogo”, continuou.

Na sequência, o próprio Aguirre foi questionado sobre o imbróglio, e confirmou não ter reconhecido o rival.

"Foi uma coisa normal, estava pensando em coisas de jogo, não estava olhando. Não reconheci, pois não estava pensando nisso. Em jogo internacional, quando acaba o jogo, você fala. Não vejo como uma coisa errada. Quando acabou o jogo, fui falar com ele, disse que não o reconheci, não estava pensando nisso. Nunca tive diferença com nenhum treinador. Para mim isso não existe, fica dentro de campo", disse Aguirre.

"É um treinador fantástico, um fenômeno, treina o campeão do Brasil e não tenho que falar de uma coisa que não existe", acrescentou.

O jogo de volta entre Corinthians e São Paulo será na quarta-feira (28), e o time tricolor tem vantagem de empate.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.