Islândia anuncia boicote diplomático da Copa do Mundo da Rússia

Medida não afeta a participação da seleção islandesa na competição

Seleção da Islândia comemora classificação para a Copa do Mundo-2018 - Haraldur Gudjonsson/AFP Photo
São Paulo

A Islândia anunciou nesta segunda-feira (26) um boicote diplomático da Copa do Mundo, que será realizada entre os dias 14 de junho a 15 de julho, em apoio ao Reino Unido, que não enviará oficiais à Rússia em meio ao esfriamento das relações bilaterais devido ao caso Skripal.

"Entre as medidas tomadas pela Islândia está o adiamento temporário de todo diálogo bilateral de alto escalão com as autoridades russas. Consequentemente, as autoridades islandesas não assistirão à Copa do Mundo da Fifa na Rússia neste verão", informou o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

O governo islandês também incentivou Moscou a dar "respostas claras" ao Reino Unido, onde um ex-espião russo e sua filha foram envenenados.

"O ataque de Salisbury constitui uma violação grave do direito internacional e ameaça a segurança e a paz na Europa", julgou a diplomacia islandesa.

Este boicote de Reykjavik acontece após 16 países da União Europeia (UE), além de Estados Unidos, Canadá e Ucrânia, anunciarem a expulsão de mais de uma centena de diplomatas russos de seus territórios.

"Todos os aliados e parceiros mais próximos da Islândia decidiram adotar medidas contra a Rússia como resposta ao ataque de Salisbury", revelou o comunicado

AFP
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.