Críticos de Neymar elegem finalistas de prêmio de melhor do mundo

Matthäus e Capello fazem parte de painel de 13 especialistas que escolherá o top 10 da temporada

Fábio Aleixo
Moscou

Na semana seguinte ao fim da Copa do Mundo da Rússia e da escolha do croata Luka Modric, 32, como melhor jogador do torneio, a Fifa divulgará os dez jogadores que concorrerão ao prêmio de melhor do mundo na temporada 2017/2018. A lista seria publicada nesta segunda (23), mas a entidade adiou o anúncio para terça-feira (24).

A premiação, rebatizada pela entidade como "The Best" (o melhor) em 2016, será entregue no dia 24 de setembro em cerimônia em Londres.

 

A briga é para desbancar Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, que dominaram a premiação de melhor do mundo nos últimos dez anos, mas não fizeram uma boa Copa. Ambos os craques chegaram às oitavas de final e não conseguiram brilhar como se esperava. O português fez quatro gols, mas apenas nos dois primeiros jogos. Já o argentino marcou apenas uma vez na Rússia.

A divulgação dos dez finalistas é apenas o primeiro passo na definição do melhor do planeta. A partir daí, as escolhas do painel de especialistas não terão mais peso.

A votação final terá início nesta terça-feira (24), e levará em conta a opinião dos torcedores, que poderão votar no site da Fifa (25%); técnicos de todas as seleções (25%); capitães de todas as seleções (25%); e jornalistas selecionados pela entidade (25%).

A Copa pode ter um peso decisivo na escolha, mas a avaliação dos atletas é feita levando em conta todas as partidas disputadas de 3 de julho de 2017 a 15 de julho de 2018, quando foi disputada a final da Copa do Mundo da Rússia.

A última vez que um jogador foi eleito o melhor da Copa e também ganhou o prêmio oferecido pela Fifa foi Romário, em 1994. O brasileiro, entretanto, não faturou outro prêmio muito conceituado internacionalmente, a Bola de Ouro da revista France Football.

Um brasileiro não conquista o prêmio de melhor do mundo da Fifa desde Kaká, em 2007.

 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.