Descrição de chapéu Copa do Mundo

Estatísticas definem seleção da Copa com domínio francês e inglês

Brasil é representado por Miranda e Casemiro, e Cristiano Ronaldo fica de fora

Fábio Takahashi Daniel Mariani
São Paulo

França e Inglaterra dominaram a seleção de melhores jogadores desta Copa do Mundo segundo as estatísticas, de acordo com metodologia criada pela Folha.

Cada um dos dois países europeus apareceu com três atletas na lista de melhores.

Da campeã França entraram na seleção os atacantes Griezmann e Mbappé.

Os dois marcaram quatro vezes e terminaram o Mundial como vice-artilheiros.

Griezmann ainda deu duas assistências (passes que resultaram em gols), o melhor nesse quesito entre os atacantes.

Já Mbappé, eleito o melhor jogador jovem (tem 19 anos), deu nove passes que resultaram em finalização dos colegas, também o melhor da posição, nesse quesito.

Da França, entrou na lista ainda o lateral Hernández.

Na quarta colocada Inglaterra se destacaram o zagueiro Stones, o lateral direito Trippier e o artilheiro do Mundial, Harry Kane.

O Brasil teve o zagueiro Miranda e o volante Casemiro na seleção do Mundial.

O critério adotado pela reportagem para a escolha dos melhores considerou todos os jogadores que atuaram na Copa e todos os lances com bola em todas as partidas (exceto a disputa de terceiro lugar).

É um universo de quase 60 mil passes, 1,6 mil chutes no gol e 1,7 mil faltas. E, claro, os 167 gols. Os dados brutos foram levantados pela empresa Opta e tabulados pela Folha.

Atletas de seleções que avançaram mais no torneio foram beneficiados, pois enfrentaram equipes mais fortes, o que concedeu um bônus a eles. O tempo em campo beneficiou os jogadores.

Nenhum atleta de equipe que caiu antes das quartas de final entrou na seleção. Ficou fora, por exemplo, o atacante português Cristiano Ronaldo, que fez quatro gols.

Para chegar à lista de melhores, a reportagem considerou entre 12 e 16 indicadores para cada posição.

Assim, ir bem apenas em um fundamento não garantiu a entrada na lista.

Um zagueiro, por exemplo, foi bonificado se desarmou bem e não errou passes na defesa; um atacante, se fez gols e ainda deu assistências para os companheiros.

A vice-campeã Croácia apareceu com apenas um jogador na lista de melhores, o meia Modric. Apesar do feito histórico da equipe, que chegou à final, seus atletas pouco se sobressaíram individualmente.

A exceção foi justamente Modric, eleito pela Fifa o melhor jogador do Mundial.

Ele marcou dois gols e deu 17 passes para finalização, o melhor nesse quesito entre os atletas da sua posição.

O croata foi também o segundo meia cujos passes mais levaram seu time em direção ao gol adversário (2,6 metros, em média; os demais ficaram em 1,9, em média).

Confira a seleção da Copa do Mundo

Goleiro 

Thibaut Courtois (Bélgica)

  • Evitou 67% das chances que teve contra ele (o melhor)
  • 2º melhor em cruzamentos   

Zagueiros 

John Stones (Inglaterra)

  • Ganhou 90% dos confrontos aéreos defensivos (o melhor)
  • Ganhou 53% dos confrontos por baixo (quinto melhor, a média é de 40%) 

Miranda (Brasil)

  • Ganhou 71% dos confrontos aéreos defensivos (6º melhor)
  • Segundo que mais participou de duelos defensivos - 23 duelos

Lateral direito

Kieran Trippier (Inglaterra)

  • O que mais ganhou duelos defensivos por baixo
  • O que mais deu passes para finalização (2,7 por jogo; a média dos outros é 1,2) 

Lateral esquerdo 

Lucas Hernández (França)

  • 3º melhor aproveitamento em cruzamento no setor (30%)
  • Deu duas assistências

Volante 

Casemiro (Brasil)

  • Com ele, o Brasil só tomou 0,25 gol a cada 90 minutos (menor que qualquer outro que chegou até as oitavas)
  • O que mais ganhou duelos defensivos (25)

Meia 

Luka Modric (Croácia)

  • Fez dois gols
  • Fez uma assistência e deu 17 passes para finalização (mais do que qualquer um)  

Meia atacante 

Kevin De Bruyne (Bélgica)

  • Meia atacante com passe ofensivo mais vertical (2,4 m em média o passe dele aproxima a bola do gol adversário)
  • Aproveitamento de 30% nos cruzamentos, o melhor entre os meias que cruzaram mais do que uma vez. 

Atacantes 

Antoine Griezmann (França)

  • Fez 4 gols (segundo maior número empatado com outros 4 atacantes)
  • Deu 2 assistências (o melhor, empatado com outros quatro atacantes)  


Harry Kane (Inglaterra)

  • Artilheiro com 6 gols
  • Sofreu um pênalti  

Kylian Mbappé (França)

  • Fez 4 gols e sofreu um pênalti
  • Deu 9 passes para finalização (quarto atacante que mais deu)
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.