Clubes argentinos se unem em repúdio à ditadura

Times usaram a hashtag #NuncaMás em repúdio ao golpe de Estado no país em 1976

Boca Jrs. divulga nota em repúdio à ditadura na Argentina
Boca Jrs. divulga nota em repúdio à ditadura na Argentina - Reprodução Twitter/BocaJrsOficial
São Paulo | UOL

Clubes de futebol argentinos se juntaram no domingo (24) para lembrar o Dia Nacional da Memória pela Verdade e Justiça e subiram a hashtag #NuncaMás em repúdio ao golpe de Estado que iniciou uma ditadura civil-militar no país em 1976.

A data foi instituída como homenagem aos 30 mil desaparecidos políticos do regime.

As maiores equipes argentinas —como River Plate, Boca Juniors, Independiente, Racing e Estudiantes—divulgaram mensagens de apoio ao movimento de repúdio ao golpe.

"O Racing tem claro que Nunca Mais é um símbolo intimamente ligado à vida", escreveu o atual líder do campeonato argentino. "Por isso, como integrante das centenas de instituições esportivas e não esportivas que formam parte da sociedade argentina, se incorpora à comemoração do Dia Nacional da Memória pela Verdade e Justiça."

Em 1976, militares, entidades civis e eclesiásticas destituíram e prenderam a presidente María Estela Martínez de Perón. Os anos seguintes foram marcados por violações de direitos humanos, como torturas e perseguição.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.