Descrição de chapéu Copa América

Peru vence o Chile e fará final inédita da Copa América com o Brasil

Peruanos vão à decisão pela primeira vez desde 1975, quando foram campeões

Paula Sperb
Porto Alegre

A semifinal entre os rivais do Pacífico, Chile e Peru, teve ares de clássico na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, na noite de quarta-feira (3). Os peruanos venceram os chilenos por 3 a 0 e farão uma final inédita de Copa América contra o Brasil, no próximo domingo (7), no Maracanã.

Será o reencontro entre as seleções depois do último jogo da fase de grupos. Na ocasião, os comandados de Tite golearam a equipe de Ricardo Gareca por 5 a 0, na Arena Corinthians, a maior goleada do torneio até aqui.

Para os peruanos, vale a lembrança da vitória por 1 a 0 na Copa América de 2016, nos Estados Unidos, resultado que eliminou a seleção brasileira do torneio e ocasionou na demissão do então técnico Dunga.

O Peru não chegava à decisão do torneio há 44 anos, desde que a seleção venceu a competição diante da Colômbia, em 1975. Bicampeão, o Chile era visto com favoritismo especialmente depois de eliminar os colombianos, única equipe 100% da fase de grupos, nas quartas de final.

Peruanos comemoram gol de Guerrero, o terceiro do Peru sobre o Chile em Porto Alegre
Peruanos comemoram gol de Guerrero, o terceiro do Peru sobre o Chile em Porto Alegre - Diego Vara/Reuters

Segundo a Conmebol, o público na Arena do Grêmio nesta quarta-feira foi de 33.058 pessoas, com 29.895 pagantes e renda de R$ 8,3 milhões.

O primeiro gol da partida foi marcado por Edison Flores, aos 20 minutos, que aproveitou a falha na defesa do Chile para marcar. Foi o segundo gol do jogador na Copa América.

O segundo gol do Peru chegou aos 40 minutos depois que Carrilo avançou pela direita e cruzou para Yoshimar Yotún, que matou no peito e chutou de fora da área, pegando o goleiro Gabriel Arias fora de sua meta para ampliar.

O atacante Paolo Guerrero fez o terceiro gol já no segundo tempo, aos 46 minutos, driblando o goleiro Arias para fechar o placar.

No primeiro tempo, Guerrero foi vaiado por parte do público –ele joga no Internacional, rival do Grêmio, o dono da casa. Enquanto os chilenos entoavam o tradicional "Chi, chi, chi! Le, le, le! Viva Chile!", os peruanos entoavam "Somos locales otra vez", uma provocação para mostrar o domínio no estádio. 

No segundo tempo, o Chile tentou mostrar reação. Mas o goleiro Gallese defendeu todas as chances de gol dos chilenos. A primeira foi em chute de Beuausejour. O goleiro peruano salvou também tenativas de Vargas, Vida, e Sánchez, além de defender um pênalti no último lance do jogo.

Vargas tentou a cavadinha, mas Gallese não saiu do meio do gol e fez a defesa.​

A final da Copa América acontece no próximo domingo (7), às 17h, no Maracanã. No sábado, Argentina e Chile se enfrentam pela disputa do 3º lugar, às 16h, na Arena Corinthians.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.